Hortifrútis sobem 3,6% em um ano

A retração do consumo no ano passado no Brasil fez com que o índice Ceagesp, que mede a variação dos preços de mais de 150 produtos hortifrutícolas, ficasse abaixo da inflação, acumulando alta de 3,56% em 2016.

Entre as verduras, os destaques de queda foram o repolho, que caiu 66,1%, e o coentro, que recuou 64,6%. No caso dos legumes, as maiores quedas foram registradas para a abobrinha italiana (-63,7%) e o tomate (-56,2%). Já as frutas que mais recuaram foram o morango (-38,2%) e o maracujá azedo (-30%). Também caíram de forma expressiva a batata lisa (-51,8%) e a cebola nacional (-51,2%).

Os destaques de alta em 2016 foram o limão taiti (94,6%), a banana nanica (94,3%), abacate (70,8%), banana prata (55,8%) e goiaba (31,5%). Entre os legumes, mandioca (147%), inhame (86,6%) e mandioquinha (42,4%).

A redução dos preços de hortifrutícolas ocorreu mesmo em um ano em que a produção foi afetada por problemas climáticos e baixos investimentos na produção. A produção no Nordeste sofreu com a estiagem, enquanto no Sul as chuvas em excesso foram o problema.

A Ceagesp prevê que a oferta de legumes e verduras seguirá restrita por causa chuvas frequentes e das altas temperaturas. Já as frutas devem ter boa oferta e preços reduzidos em relação a 2016.

Fonte: Valor | Por Camila Souza Ramos | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *