Água na medida certa para aplicar no campo

Engenheiro agrícola gaúcho criou software de apoio à gestão dos recursos hídricos

Água na medida certa para aplicar no campo Gerardo Lazzari/Divulgação,Fundação Bunge

Samuel Beskow é mestre em engenharia agrícola na área de irrigação e drenagem e doutor na área de engenharia de água e solo, Foto: Gerardo Lazzari / Divulgação,Fundação Bunge

Thiago Copetti

thiago.copetti@zerohora.com.br

O prêmio de inovação oferecido pela Fundação Bunge desde 1955 irá, neste ano, para um jovem engenheiro agrícola de Pelotas. Samuel Beskow recebe, no dia 1º de outubro, a distinção na categoria Juventude com o desenvolvimento de um software com ampla aplicação no campo. Com 31 anos, Beskow é pós-doutor e, coordenando outros profissionais, criou um programa de computador que ajuda a fazer simulações do comportamento dos recursos hídricos de uma propriedade a partir da inserção de diversos dados no sistema, como informações sobre o solo e o clima na região em questão.

— No caso de o produtor quererfazer mudanças na propriedade, inclusive de atividade, como migrar da soja para a pecuária, ele pode usar o modelo com apoio de um técnico e ver o impacto sobre um rio que corta a propriedade, por exemplo — explica o pesquisador, que desenvolveu parte do trabalho em Minas Gerais, Tocantins e Estados Unidos, na Purdue University. Iniciado em 2007, o trabalho se encaminha para um nova e atualizada versão, conta Beskow.

— O Brasil e boa parte do mundo não fazem um monitoramento adequado de suas bacias hidrográficas. Assim, é ainda mais necessário termos algum tipo de modelo de diagnóstico para ser usado em rios não monitorados — explica Beskow, professor e coordenador do Laboratório de Simulação Hidrológica da Universidade Federal de Pelotas, que recebe o prêmio a partir de uma lista de indicados pelas principais universidades e entidades científicas brasileiras.

Saiba mais

_ O software Lavras Simulation of Hydrology (Lash) trabalha com variáveis como evapotranspiração, interceptação, ascensão capilar, disponibilidade de água no solo e escoamento em cursos d’água e pode ser aplicado com o uso de dados de chuva e variáveis meteorológicas, além de mapas de cada região.

_ Samuel Beskow é mestre em engenharia agrícola na área de irrigação e drenagem e doutor na área de engenharia de água e solo, em curso realizado, em parte, na Purdue University (EUA), e pós-doutor, como bolsista da Capes, na UFPel.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *