GTFoods importa 90 mil toneladas de milho

Em meio à escassez de milho no mercado doméstico, o grupo avícola paranaense GTFoods informou ontem que fechou contratos para a importação de cerca de 90 mil toneladas de milho da Argentina. A companhia receberá três navios com o produto até o fim do mês de maio.

"O volume total de compras já realizadas no mercado interno e externo vai atender a 70% da nossa demanda até a entrada da safrinha em julho", afirmou o gerente corporativo de suprimentos do GTFoods, José Carlos Ferreira Junior. Na empresa, a avaliação é que o atual cenário de escassez do cereal será superado com a colheita da safrinha de milho a partir de maio.

A oferta doméstica de milho restrita e cara no momento no Brasil deve levar as empresas do setor – incluindo BRF e JBS – a importar mais de 500 mil toneladas do grão nesta safra 2015/16.

Com seis abatedouros de frango na região Sul – cinco no Paraná e um em Santa Catarina -, o grupo GTFoods teve uma receita líquida de R$ 1,734 bilhão no ano passado, 33,6% acima dos R$ 1,297 bilhão registrados em 2014.

Criado em 2011 a partir da aquisição da Avícola Felipe pela Frangos Canção, o GTFoods vem investindo para elevar sua capacidade de abate. No fim de 2015, as unidades do grupo tinham capacidade para abater 632,2 mil aves por dia, 90,3% mais que as 332,2 mil cabeças que podiam ser abatidas três anos antes. O plano para 2016 é alcançar uma capacidade diária de abate de 750 mil frangos.

A ampliação da capacidade de produção do grupo se insere em um plano maior, que visa a abrir o capital da empresa no longo prazo. Nesse sentido, o GTFoods iniciou os estudos para alterar a governança corporativa.

A empresa também passou a detalhar seus dados financeiros. Conforme o balanço auditado pela KPMG, a empresa teve lucro líquido de R$ 29,5 milhões no ano passado, queda de 70,9% ante o lucro de R$ 101,9 milhões registrado em 2014. Conforme o grupo, a queda do lucro está relacionada ao impacto negativo da apreciação do dólar sobre as dívidas em moeda estrangeira.

No fim dezembro, a dívida líquida do GTFoods somava R$ 456,1 milhões, alta de 55,9%% em um ano. O índice de alavancagem (relação entre Ebitda e dívida líquida) do grupo estava em 2,52 vezes em dezembro.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo
Fonte : Valor

Compartilhe!