GRICULTURANOTÍCIAS – CRESCIMENTO – Agronegócio do Rio Grande do Sul fatura 37,1% mais em exportações em janeiro

Fonte:New Holland/divulgação

Soja, carnes e cereais são os principais responsáveis pelo resultado

O agronegócio do Rio Grande do Sul faturou 37,1% mais com exportações em janeiro de 2017 em relação a igual mês do ano passado; somando US$ 690 milhões. Este montante equivale a 64% do valor total exportado pelo Estado no período. As informações constam no Relatório de Comércio Exterior divulgado pela Assessoria Econômica do Sistema Farsul (Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul).

Soja, carnes e cereais são os principais responsáveis pelo resultado. O Complexo Soja passou de US$ 84 milhões em 2016 para US$ 234 milhões em 2017, um aumento de 179%. A soja em grãos deu um salto de 490% nas vendas externas, saindo de US$ 20,9 milhões em janeiro de 2016 para US$ 123 milhões no mês passado.

Conforme o economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz, explica que o resultado se dá, principalmente, pelo aumento de 11,8% no preço do grão no mercado internacional.

Já o grupo carnes teve aumento de 35,7% (de US$ 120,4 milhões para US$ 163,5 milhões) e o grupo cereais, 21,5% (de US$ 45,9 milhões para US$ 55,8 milhões), puxado pelas exportações do trigo, que somaram, em janeiro de 2017, US$ 30,47 milhões ante US$ 21,09 milhões em janeiro de 2016 (+44%). Já os grupos fumo, lácteos e florestais registraram queda de 17,9%, 65% e 6,9%, respectivamente.

Na comparação com dezembro de 2016, o agronegócio registra uma retração de 4,5% no valor, apesar de um aumento de 43% no volume exportado. O responsável pelo resultado é o grupo fumo com -62,4% no valor comercializado. Os grupos soja, carnes, cereais e florestais tiveram aumento nos seus valores exportados. A China se mantém como principal parceira do agronegócio gaúcho, contribuindo com 28,5% das exportações do setor. Em janeiro, o segundo maior destino dos produtos foi a Coreia do Sul com 7,4% e em terceiro lugar o Estados Unidos com 4% do total.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *