- Ricardo Alfonsin Advogados - https://alfonsin.com.br -

Governo reajusta previsão da safra de grãos, mas mantém expectativa de produção recorde na safra 2019/20

Estimativa da Conab é de que o país produza 250,5 milhões de toneladas de grão, aumento de 3,5% em relação à última temporada.

Por G1
09/06/2020 09h30 Atualizado há 23 horas


Colheita do arroz: safra do alimento deverá ser 6,5% maior neste ano — Foto: Rui Ragagnin/Irga

Colheita do arroz: safra do alimento deverá ser 6,5% maior neste ano — Foto: Rui Ragagnin/Irga

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab [1]) revisou nesta terça-feira (9) os números da safra brasileira de grãos. A previsão é que a temporada 2019/20 produza 250,5 milhões de toneladas, 400 mil toneladas a menos do que no último levantamento, divulgado em maio.

Mesmo assim, a expectativa ainda é de produção recorde, superando em 8,5 milhões de toneladas (+3,5%) o último ciclo, segundo o 9º levantamento de safra da Conab.

“Com a colheita finalizada praticamente em todas as culturas de primeira safra, e as de segunda em andamento, o que falta agora é a conclusão do plantio das culturas de inverno e os números resultantes da terceira safra”, diz a Conab, em nota.

“Além disso, será necessário observar o comportamento climático, que pode influenciar na produtividade destas culturas.”

O levantamento desta terça segue em linha com o divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [2].

A diferença é que o levantamento da Conab leva em conta o calendário de safra, que começa em julho e termina junho do ano seguinte, já o IBGE considera o que é produzido nos 12 meses do ano.

Soja e milho

Principal produto de exportação do Brasil, a soja, que já foi colhida, foi estimada em 120,4 milhões de toneladas, acima do recorde anterior de 119,3 milhões de toneladas da temporada 2017/18, mesmo com problemas de seca no Rio Grande do Sul

No relatório, as exportações do país em 2020 foram projetadas em 77 milhões de toneladas. "As exportações acumuladas de soja de janeiro a maio chegaram a 48 milhões de toneladas, um volume recorde para o período, visto que a média do período, nos últimos 3 anos, foi de 35 milhões de toneladas…", disse a Conab.

"Outro ponto é que os últimos meses foram marcados por altas históricas do dólar frente ao real, o que favoreceu a paridade de exportação e os preços domésticos que chegaram a patamares bem elevados."

Já o milho total, somatório da primeira, segunda e terceira safras chega ao recorde de 101 milhões de toneladas com uma área de 18,5 milhões hectares. A produção nas três safras devem alcançar, respectivamente, 25,4 milhões de toneladas, 74,2 milhões de toneladas e 1,33 milhão de toneladas.

Arroz e feijão

A colheita de arroz está próxima do fim e sua produção está estimada em 11,1 milhões de toneladas, 6,5% superior ao volume produzido na safra passada.

Já a produção de feijão deverá chegar a 3,07 milhões de toneladas, 1,9% superior ao obtido em 2018/19. A primeira safra está totalmente colhida, enquanto as lavouras de segunda safra estão em processo de colheita e as de terceira safra finalizando o plantio.

Algodão e trigo

Já o algodão em pluma tem uma produção estimada em 2,89 milhões de toneladas, 3,9% superior à safra passada e novo recorde de produção.

Nas culturas de inverno, o trigo têm boas perspectivas, com um crescimento de 6,7% na área a ser cultivada e a produção devendo chegar a 5,7 milhões de t, dependendo do comportamento climático.

Fonte: G1 | AGRO

Compartilhe!