Governo libera PEP de trigo para ração

Portaria garante subsídio para transporte do grão a setor de aves e suínos

Após 90 dias de negociação e pressão da iniciativa privada, saiu ontem no Diário Oficial da União (DOU) a portaria interministerial dos ministérios da Agricultura, da Fazenda e do Planejamento autorizando os setores de aves e suínos a participarem de leilões de PEP de trigo com a finalidade de utilizar o cereal para ração animal. De acordo com a Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, eles poderão comprar já no leilão previsto para o dia 17 deste mês. A decisão prevê R$ 300 milhões para subvenção do transporte do grão. O prêmio pode ser adquirido por indústrias moageiras de trigo, avicultores, suinocultores, integradoras e comerciantes de cereais.
A estimativa industrial é que seriam necessárias 500 mil toneladas para atender o consumo dos próximos três meses. O pleito foi realizado em novembro devido à quebra da safra de milho, estimada ontem em 45% pela Conab no Estado, o que consequentemente elevou o preço interno do grão.
O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos do Estado do Rio Grande do Sul (Sips), Rogério Kerber, festejou a portaria e agora aguarda a programação dos pregões. O setor sugeriu ao secretário de Política Agrícola do Mapa, Caio Rocha, que os leilões sejam quinzenais, começando com a oferta específica de 150 mil toneladas para os dois segmentos no Estado. Kerber argumenta que o escalonamento facilitaria o fluxo de caixa das empresas após um 2011 marcado por dificuldades comerciais e evitaria problemas de armazenagem, já que existe uma cadência de recebimento e consumo da matéria-prima.
A Asgav foi surpreendida pelo anúncio. Pela manhã, a entidade criticou a União pela morosidade na implementação da medida, mas comemorou a notícia à tarde. "Precisamos reduzir o peso do milho, que está caro", disse o presidente Nestor Freiberger.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *