Governo libera importação de defensivo e estabelece plano de manejo contra Helicoverpa armigera


Uma portaria assinada pelo ministro interino da Agricultura, José Gerardo Fontelles, publicada na edição desta quinta, dia 7, do Diário Oficial da União, libera a importação de defensivo e estabelece o plano de manejo para controle da lagarta Helicoverpa armigera.

>> Leia, na íntegra, a publicação no DOU

A praga provocou prejuízos estimados em mais de R$ 2 bilhões em lavouras de algodão, milho e soja no oeste da Bahia. O ataque intensivo da lagarta levou o governo a declarar nesta semana “estado de emergência fitossanitária” no oeste bahiano.

A portaria também autoriza a importação e uso emergencial e temporário de agrotóxicos que tenham como ingrediente ativo a substância benzoato de emamectina. O responsável técnico pela propriedade que tiver ocorrência da lagarta deverá entrar em contato com o órgão estadual ou distrital da Defesa Agropecuária, que emitirá o termo de autorização de aplicação.

O produto a ser importado deve ter registro em pelo menos três países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O plano de supressão da praga e as medidas emergenciais de defesa sanitária vegetal serão estabelecidas por órgãos estaduais ou distritais de Defesa Agropecuária, e deverão ser adotadas medidas com base no manejo definido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

No plano, a Embrapa determina aos produtores o uso de cultivares que restrinjam ou eliminem as populações da lagarta, épocas de plantio e restrição de cultivos subsequentes, vazio sanitário, uso armadilhas, controle biológico e químico, adoção do Manejo Integrado de Pragas (MIP), rotação de culturas, entre outras medidas.

Agência Estado

Postado por Canal Rural, às 14:42

Categorias: Combate à lagarta

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *