Governo federal estuda juro menor para financiamentos no Plano Safra 2012/2013

Informação foi confirmada pelo secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Caio Rocha nesta terça

Elza Fiuza/ABr

Foto: Elza Fiuza/ABr

Representante do Ministério da Agricultura participou do seminário Perspectivas para o Agribusiness em 2012 e 2013

O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Caio Rocha, confirmou nesta terça, dia 22, durante o seminárioPerspectivas para o Agribusiness em 2012 e 2013, quejuros  menores para financiamento do setor estão entre os pontos trabalhados para o Plano de Safra 2012/2013. Ao enfatizar que o fortalecimento da classe média rural é uma das preocupações do governo no ciclo que começa em 1º de julho, Rocha lembrou que os médios produtores pagam juros de 6,25% no financiamento, apenas 0,50 ponto porcentual abaixo dos grandes (6,75%), ante 2% aplicados aos pequenos produtores. Para ele, essa diferença entre o pequeno e o médio agricultor pode ser reduzida.
O secretário, no entanto, foi evasivo quanto a um possível aumento dos recursos, que no Plano Safra 2011/2012 totalizaram R$ 107,2 bilhões para a agricultura empresarial, 7,2% acima do liberado em 2010/2011.
— Isso é o que todos querem saber — afirmou.
Rocha apenas disse que o Plano deve ser anunciado em junho, em data a ser acertada com a presidente Dilma Rousseff.
Quanto ao local da divulgação, Rocha disse que, se prevalecer a opinião do Ministério da Agricultura, o anúncio será feito em Brasília.
Rocha disse ainda que, além de fortalecer o médio produtor, o Ministério da Agricultura pretende aumentar gradativamente a subvenção econômica aos prêmios do seguro agrícola. Hoje, apenas 5% da área cultivada é subvencionada. Se considerado também o Proagro, a subvenção atinge 17% das lavouras. Em 2011/2012 foram liberados R$ 273 milhões para o seguro agrícola, pouco acima dos R$ 253 milhões de 2010/2011. Para 2012/2013, a intenção é chegar a R$ 600 milhões.

Fonte: Ruralbr | Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *