Governo busca investidores estrangeiros

O governo prepara uma série de viagens internacionais para promover a viabilidade de obras de infraestrutura em logística e atrair recursos estrangeiros para investir em portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. O calendário está sendo montado pela Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República, Itamaraty e Casa Civil, e a previsão inicial é que as apresentações, que serão coordenadas pelo presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, ocorram em capitais Europeias, nos Estados Unidos e Ásia. O tour pelo exterior irá explorar o fato de o Brasil ser sede nos próximos anos de importantes eventos mundiais, como a Copa das Confederações, neste ano, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.
Consórcios farão estudo de trem regional
Seis consórcios liderados por empresas brasileira, espanhola, francesa e portuguesa foram selecionadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para apresentar propostas para a realização de estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, que permitirá a licitação, dentro de pouco mais de um ano, da construção do trem de média velocidade, para carga e passageiros, no trecho entre Brasília e Goiânia. No fim do ano passado, a ANTT recebeu manifestação de interesse de 41 empresas interessadas em participar desse projeto. Até o início de março deste ano, os seis consórcios selecionados apresentarão proposta técnica e financeira para a realização do referido EVTEA, das quais uma será selecionada.
Setor de material de construção crescerá 4,5%
Após apresentar crescimento lento em 2012, a indústria de materiais de construção começa 2013 com perspectivas de melhorias. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT), neste ano, a previsão é que o setor tenha um aumento de 4,5% puxado pelo consumo das famílias e pela demanda do setor de infraestrutura. “Estamos otimistas, sobretudo porque o varejo deve continuar forte este ano. O cenário atual conta com o aumento da renda da população, uma situação de quase pleno emprego e, na nossa opinião, também há um ambiente favorável para que o consumidor tenha acesso ao crédito”, afirmou o presidente da ABRAMAT, Walter Cover.

Fonte: Correio Braziliense – 18/01/2013