Governo busca avançar na produção agrícola com justiça social

SDR e SEJUS firmam parcerias para atender presídios.

Parceria garante alimentos e kit irrigação para penitenciárias (Foto:Ascom Sejus)

O secretário de Desenvolvimento Rural reafirmou que a Major César precisa intensificar as atividades agrícolas. ( Foto: Ascom Sejus)

O secretário da Justiça, Daniel Oliveira, e o secretário do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma, anunciaram, durante solenidade de entrega de kits de irrigação e alimentos, na penitenciária Major César, nesta quarta-feira (2), que vão estender a parceria nos próximos anos para dar continuidade ao projeto de ressocialização dos presos do estado.

O secretário Daniel Oliveira ressaltou que esta primeira parceria é um início de um avanço maior, com incentivo à produção agrícola e redução da ociosidade de pessoas privadas de liberdade. "A nossa ideia é avançar nesse modelo, aumentando a produção agrícola, capacitando pessoas e gerando renda, permitindo a ressocialização", disse o secretário.

A previsão é reforçar as parcerias entre as duas secretarias até 2018, na área agrícola e na piscicultura. O secretário da Justiça definiu o momento da assinatura do convênio como "momento histórico" e agradeceu ao Governo do Estado, por meio da SDR e do secretário Francisco Limma.

O secretário de Desenvolvimento Rural reafirmou que, sendo uma penitenciária agrícola, a Major César precisa intensificar as atividades agrícolas e, no início desta parceria, a entrega de alimentos vai atender ao refeitório da penitenciária. "Também estamos entregando alguns equipamentos para irrigação e apoio à piscicultura, o que vai permitir o aumento da produção agrícola", pontuou.

Limma também acrescentou que, secretários e respectivas equipes, aproveitaram este momento para "alinhavar" a continuidade do processo de ressocialização dos presos que passaram pela prática do cultivo de peixes e do processamento de alimentos. "Eles poderão ser aproveitados quando retornarem às suas comunidades, desenvolvendo estas atividades. Este é o desafio, se reintegrarem ao processo produtivo e cultural para não voltarem ao mundo do crime. É o estado fazendo a sua parte, estimulando o sustento dos presídios e contribuindo para a próxima etapa, que é a reintegração destas pessoas à sociedade", concluiu o secretário.

Distribuição de alimentos

Este ano, o Governo do Estado, por meio da SDR, estabeleceu parcerias para a distribuição de alimentos. Só este ano, serão distribuídas 2000 toneladas de produtos como hortaliças e macaxeira, todos oriundo da Agricultura Familiar. Os produtos são direcionados para entidades, instituições religiosas, centros de ação social e presídios. O processo envolve 545 agricultores em todo o Piauí.

Edna Maciel

Fonte :Mídia News