Governo briga por texto do Senado

Com relatório esvaziado, ministros tentam evitar derrota em votação prevista para hoje na Câmara

Diante da ameaça de uma nova derrota na votação do Código Florestal, prevista para hoje na Câmara, o governo tenta convencer a bancada ruralista a aprovar o texto do Senado. As negociações devem se estender por todo o dia, com ministros negociando com os líderes dos partidos.
Como contrapartida, há a promessa do Planalto de que em breve vai encaminhar alterações que beneficiem pequenos produtores. Descontente com o relatório do deputado Paulo Piau (PMDB-MG), que suprimiu quatro parágrafos que estabeleciam o tamanho da faixa de recomposição nas margens dos rios, emissários do governo passaram ontem em reuniões.
O objetivo era encontrar uma saída que satisfaça a numerosa bancada ruralista. O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, foi à Câmara. A preocupação é garantir uma salvaguarda aos pequenos produtores, sem anistiar grandes desmatadores.
– Não podemos deixar perder um metro de terra produtiva nem atingir a questão da sustentabilidade e nosso ambiente – argumentou o ministro.
Líder do PT, Jilmar Tatto (SP) adiantou que o partido não pretende obstruir a votação. O parlamentar, contudo, reclamou do texto de Piau:
– O relatório é um retrocesso daquilo que se avançou no Senado.
Diante do impasse, ministros se reúnem hoje com líderes partidários. O presidente da Câmara, Marco Maia (PT), também tentará ajudar na negociação. Ciente das restrições ao texto, o relator apoia a iniciativa.
– Esse é um caminho. Temos que analisar e convencer os lí­deres – resigna-se Piau.
daniela.castro@gruporbs.com.br

DANIELA CASTRO | BRASÍLIA

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *