Governo aprova prorrogação de dívidas para produtores rurais que tiveram a atividade prejudicada pela Covid

Conselho Monetário Nacional também decidiu abrir linha de crédito emergencial para agropecuaristas atingidos pelo ciclone bomba no Sul do país.

Agricultor trabalha no lote no assentamento Bela Vista — Foto: Fabio Rodrigues/G1

Agricultor trabalha no lote no assentamento Bela Vista — Foto: Fabio Rodrigues/G1

O Conselho Monetário Nacional (CMN) publicou no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (3) a prorrogação do prazo de vencimento de financiamentos de crédito rural para atividades agropecuárias que foram prejudicadas pela Covid-19.

De acordo com o CMN, as operações de crédito rural de custeio e investimento que venceriam em 15 de agosto foram prorrogadas para 15 de dezembro.

Produtores de flores amargam prejuízo de pelo menos R$ 300 milhões por conta da pandemia

Produtores de flores amargam prejuízo de pelo menos R$ 300 milhões por conta da pandemia

Outra medida envolve o aumento no prazo para produtores rurais afetados pela estiagem em municípios que tiveram calamidade pública decretada e reconhecida pelo governo estadual no período entre 20 de dezembro de 2019 e 30 de junho de 2020.

Também foi aprovada a elevação dos limites de crédito de industrialização para agroindústria familiar, no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Ciclone bomba

Epagri conclui relatório com prejuízos deixado pelo 'ciclone bomba' em SC

Epagri conclui relatório com prejuízos deixado pelo ‘ciclone bomba’ em SC

De acordo com o Ministério da Agricultura, o CMN também autorizou a redução da taxa de juros para agricultores prejudicados pela passagem do ciclone bomba no Sul no fim de junho.

No caso de quem foi prejudicado pelo ciclone, o CMN deu autorização aos agentes financeiros para que os agricultores familiares enquadrados no Pronaf possam acessar o crédito de custeio e investimento com as taxas de juros mais baixas aplicadas ao programa (2,75% a.a.).

Fonte: G1

Compartilhe!