Governo anuncia PEP e AGF para o trigo

Fonte:  Correio do Povo

Mapa garante R$ 100 milhões para 1 milhão de toneladas do RS e do PR

 Triticultores do Estado iniciam a colheita em outubro<br /><b>Crédito: </b>  vilmar da rosa / cp memória

Triticultores do Estado iniciam a colheita em outubro
Crédito: vilmar da rosa / cp memória

O Ministério da Agricultura (Mapa) confirmou ontem que usará mecanismos de PEP e AGF para comercializar 1 milhão de toneladas da safra 2011/12 de trigo do Rio Grande do Sul e do Paraná. Segundo o secretário-executivo do Mapa, José Carlos Vaz, o orçamento previsto para os mecanismos será de 100 milhões. Mas o volume a ser comercializado pode aumentar conforme o comportamento do mercado. "Na próxima semana, nos reuniremos com representantes do setor para definir como será a operação." Ele afirmou que há orçamento e instrumentos para apoiar o produtor, e que não há divergência quanto a isso. As portarias que autorizam e regulamentam o uso de PEP e AGF serão publicadas nos próximos dias.
O presidente da Comissão de Trigo da Farsul, Hamilton Jardim, diz que o anúncio do governo é salutar. Mas reitera que os produtores esperam que se concretize a promessa do ministro Mendes Ribeiro Filho durante a Expointer. "Ele disse que haverá recursos para apoiar mais de 1 milhão de t só da safra gaúcha." Jardim ainda quer tratar com o governo o limite de compra de 500 sacas por produtor via AGF. "Se há espaço nos armazéns pode-se adquirir mais." Para o presidente da Fecoagro, Rui Polidoro Pinto, as medidas trazem tranquilidade porque o PR já colheu boa parte da safra e o RS começará em outubro. "Precisamos de mecanismos para garantir o preço ao produtor." Ele destaca que o governo está agindo antes de o produtor ter problemas e dentro do prazo pedido pelo setor.
Ontem foi publicada portaria que autoriza a venda de estoques públicos com o Valor de Escoamento de Produto (VEP). Serão escoadas até 100 mil t do RS e o mesmo volume do Paraná para as regiões Norte e Nordeste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *