GM estuda ter geração solar no Brasil

A fabricante de veículos GM pretende começar a produzir energia solar no Brasil. A empresa ainda não fala sobre o assunto, mas a nova unidade do grupo, em construção em Joinville (SC), deverá ser a primeira planta de uma montadora no país que vai gerar esse tipo de energia limpa.

Há rumores de que GM pretende criar em Joinville uma fábrica modelo em termos de sustentabilidade, desenvolvendo um telhado solar. Um anúncio, com mais detalhes, deve ocorrer em maio.

Ontem, Nilson Costa Silva, engenheiro sênior de manufatura da GM, fez uma palestra em Florianópolis, em seminário coordenado pelo Instituto Ideal, organização sem fins lucrativos voltada ao desenvolvimento de energias alternativas na América Latina. Ele mostrou os mais recentes interesses da montadora em energias renováveis.

Silva não concedeu entrevista, mas, na conferência "Eletricidade solar abastecendo indústrias", explicou que a GM está buscando, mundialmente, diversificar a matriz energética.

Dentre os motivos do investimento nesse tipo de geração alternativa estariam uma estratégia para garantir uma produção visando segurança energética e a redução do impacto ambiental.

Ele disse que a GM vê oportunidades para a energia solar em países como Canadá, África do Sul, Estados Unidos, Espanha, Alemanha, Itália, China, Coreia do Sul e Brasil. Silva mostrou que a montadora já produz energia solar em diversas fábricas no exterior. O processo teria começado nos Estados Unidos, numa planta da Califórnia, em 2006, e se espalhou, principalmente, para algumas unidades da Europa.

Somando Estados Unidos e Europa, há 30 MW instalados de energia solar, potência que corresponde a uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH).

Em plantas na Alemanha, a forma de operação da GM envolve o aluguel de telhados solares para empresas geradoras de energia. Esse modelo de venda de energia solar ainda não existe no Brasil, país que ainda está iniciando projetos com essa fonte energética. Nos últimos anos, a GM passou a produzir energia solar também em países da América Latina, como Equador e Venezuela.

Em Joinville, a empresa constrói uma planta de motores e, em breve, deve dar início também às obras de uma outra unidade no mesmo terreno, voltada à fabricação de transmissões.

Fonte: Valor | Por Vanessa Jurgenfeld | De Florianópolis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *