GISELE LOEBLEIN – CAMPO ABERTO – Entidade pede ao MPF investigar se há irregularidades na venda de arroz

Análise da Federarroz identificou 50% das mais de 30 amostras de diversos Estados estavam fora do tipo identificado na embalagem

Irga / Arquivo,Divulgação

  • Irga / Arquivo,Divulgação

O Ministério Público Federal de São Paulo foi acionado para que abra inquérito civil com objetivo de apurar irregularidades na venda de arroz no mercado interno. O pedido foi feito pela Federação das Associações de Arrozeiros do Estado (Federarroz-RS). Análise a pedido da entidade com mais de 30 amostras de BA, RJ, SP, MG, MT, SC, RS e DF mostrou que 50% estavam fora do tipo identificado na embalagem.

– Como há inércia do Ministério da Agricultura e da Anvisa na fiscalização, pedimos que o MPF apure a efetividade das fraudes – explica Anderson Belloli, diretor jurídico da Federarroz.

A decisão de recorrer ao MPF de São Paulo se justifica por dois motivos.

O primeiro é que o órgão fez investigação parecida no setor do azeite. O segundo, porque a maioria das amostras de arroz avaliadas eram do centro do país.

Gisele Loeblein

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *