Getúlio Vargas utiliza a tecnologia para atendimento rural desde janeiro

O modelo de georreferenciamento para melhorar a segurança na área rural já é uma realidade em Getúlio Vargas, no Norte do Estado, e deve servir de modelo para a ampliação da tecnologia em todo o Estado. O trabalho – que une a Brigada Militar na cidade, o sindicato rural local e a prefeitura – começou a ser feito em janeiro deste ano.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico do município, Jairo Klein, 40% das propriedades já foram identificadas por coordenadas localizando a entrada das propriedades e facilitando a chegada do atendimento.

Cada uma dessas propriedades recebeu um código, que deve ser informado em caso de chamadas de urgência, para Samu, polícia e bombeiros. O código permite que o serviço acionado chegue mais rapidamente ao local, o que já foi comprovado em casos reais, explica Klein. Antes de ser implantando esse sistema, por exemplo, uma agricultora pediu ajuda à Brigada Militar porque havia sido esfaqueada.

O atendimento demorou 30 minutos para localizar a residência da vítima. "Pela distância, teria chegado em 10 minutos se tivesse a localização correta por GPS. Foi assim em outra ocorrência, em uma propriedade mais próxima, mas também na área rural, a cerca de quatro quilômetros da cidade, onde a polícia conseguiu chegar mais rápido", ilustra o secretário.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *