Gerdau vai ampliar em 40% a produção em PE

Home › Valor Econômico › Impresso › Empresas

Fonte: Valor | Murillo Camarotto | Do Cabo de Santo Agostinho

A Gerdau aproveitou a solenidade de inauguração de uma unidade de corte e dobra de aços longos, ontem, em Pernambuco, para anunciar a ampliação da fábrica. Localizada no Cabo de Santo Agostinho, região metropolitana do Recife, a unidade terá a capacidade atual ampliada em cerca de 40%.

Presente ao evento, o presidente da companhia, André Gerdau, preferiu não revelar o valor do investimento adicional que será feito na fábrica, que custou pouco mais de R$ 31 milhões e pode atender 300 obras ao mesmo tempo.

A expansão da empresa visa o atendimento da demanda da construção civil em Pernambuco, que no ano passado cresceu 26%. Por esse mesmo motivo, a Gerdau também vai aumentar a produção de telas e treliças da Açonorte, primeira usina da Gerdau fora do Rio Grande do Sul, instalada no Recife.

Segundo André Gerdau, a companhia adquiriu o terreno vizinho à Açonorte para viabilizar a sua expansão. A área abrigava uma fábrica de lâmpadas da Philips que fechou as portas no ano passado, sufocada pela concorrência chinesa.

O executivo não revelou detalhes da expansão, porém garantiu que não se trata da nova usina que a Gerdau pretende construir no Norte/Nordeste, com capacidade para algo entre 500 e 700 mil toneladas por ano. "Ainda estamos prospectando essa nova unidade, mas ainda não há nada definido." Ele admitiu, contudo, que Pernambuco está entre os candidatos.