Gerdau pede licença ambiental para nova mina de ferro em Minas Gerais

A siderúrgica Gerdau entrou com pedido de licença ambiental no governo de Minas Gerais para a operação de uma nova lavra de minério de ferro para atender sua usina de aço em Ouro Branco. Segundo a companhia, o licenciamento foi pedido para a ampliação da sua operação em Várzea do Lopes, em áreas de sua propriedade. Este projeto está localizado na Serra das Serrinhas, em Itabirito (MG), distante cerca de 50 quilômetros da usina de Ouro Branco.

"O objetivo é atender à demanda futura de minério de ferro da usina de Ouro Branco. Esta ampliação contará com processamento a seco, sem uso de barragens. A empresa aguarda a aprovação do projeto para anunciar o valor do investimento e o início das operações", informou ao Valor a Gerdau.

Por ano, a siderúrgica já produz 7 milhões de toneladas de minério de ferro, e segundo fontes com conhecimento do assunto, a nova lavra terá capacidade de produção de 30 milhões de toneladas durante 21 anos.

O analista de minério de ferro da Mirae Assest, Pedro Galdi, disse que, com a nova mina, a Gerdau conseguirá garantir o abastecimento da usina de Ouro Branco. "A companhia estuda a ampliação da atividade mineradora, não para vender a terceiros. O que se fala é que o complexo em Minas Gerais já necessita de ampliação da extração para atender a demanda da Gerdau Açominas [que opera essa usina]", afirmou.

Segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Semad), o projeto para ampliação do complexo Várzea do Lopes foi protocolado no órgão e levou a classificação classe 3 e até o momento "nenhuma autorização foi emitida para intervenção na área."

"Conforme projeto, o tratamento do minério será a seco, portanto sem utilização de barragens de rejeitos. O processo de licenciamento ambiental está em análise na Superintendência de Processos Prioritários (Suppri), da Semad. A Suppri guarda a anuência do Ibama para a supressão da Mata Atlântica para dar continuidade na análise. O empreendimento está localizado na Serra das Serrinhas, fora da área protegida da Serra da Moeda. Está marcada uma audiência pública para escutar as demandas da população e esclarecer os pontos de dúvida do projeto", informou a Semad.

O secretário de Meio Ambiente de Itabirito, Antonio Generoso, disse que a Gerdau já havia protocolado pedido para início dos estudos de viabilidade para três projetos de exploração de minério de ferro no órgão. O primeiro foi a renovação da licença ambiental para a mina já existente, que está em avaliação.

"O segundo procedimento foi para declaração de conformidade para o projeto de uma nova lavra de minério em Várzea do Lopes do lado leste, este está mais adiantado e tem Eia-Rima concedido. A prefeitura já avaliou que o local é passível de mineração."

De acordo com o secretário, o terceiro projeto que a Gerdau protocolou pedido de autorização para estudo é o de uma terceira área de exploração no lado Sul do complexo Várzea do Lopes, este próximo a Serra da Moeda, local de preservação ambiental no Estado de Minas Gerais.

Fonte: Valor | Por Ana Paula Machado | De São Paulo

Compartilhe!