Garantia de renda

Fonte:  ZH | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

O governo acerta quando reduz os juros para a agricultura familiar em vez de apenas aumentar o volume de recursos disponibilizados. Os R$ 16 bilhões deste ano são a mesma quantia da safra passada. Mas a redução de juros para 1% nos financiamentos até R$ 10 mil e para 2% nos empréstimos acima de R$ 10 mil é vantajosa. Deve ampliar o acesso de produtores ao crédito subsidiado com menores riscos de inadimplência.

O melhor do novo plano, no entanto, é a Política de Garantia de Preços Mínimos da Agricultura Familiar. Com o respaldo de um seguro agrícola mais abrangente, a PGPM-AF pode garantir a renda das famílias de pequenos agricultores que produzem, basicamente, alimentos. E evitar o endividamento e a rolagem de dívidas que começam a preocupar cada vez mais os agricultores familiares.

A oferta de recursos abundantes, sem um política que assegure aos produtores o pagamento em dia dos empréstimos, seria apenas mais um estímulo para a inadimplência de um setor historicamente bom pagador de suas contas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *