Gafanhotos: não há mais insetos suficientes para formação de nuvem, diz Senasa

De acordo com a entidade do país vizinho, mais de 80% da nuvem que está na fronteira da Argentina com o Uruguai já foi eliminada

29 de julho de 2020 às 08h36
Por Canal Rural

gafanhotos

Foto: Senasa/divulgação

Técnicos do Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) ainda seguem monitroando e coordenando operações de combate contra a nuvem de gafanhotos localizado no município de Federación, Argentina, na fronteira com o Uruguai, de acordo com informações do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), que está em contato constante com técnicos e autoridades argentinas.

De acordo com a entidade, apesar da nuvem ter sido 80% eliminada desde o último domingo, o que significa que não há inseto suficiente para a formação de uma nova nuvem, as operações de pulverização e combate seguem, porém agora com mais dificuldade, já que os gafanhotos estão em uma área de pomares e florestas comerciais de eucalipto.

Fonte: Canal Rural