Futuros Produtores aprendem sobre cooperativismo e gestão familiar

Ascom Famato

Sorriso foi sede do primeiro encontro dos trinta jovens, filhos, sobrinhos e netos de produtores rurais, que fazem parte da nova turma do projeto Futuros Produtores do Brasil. O grupo visitou a Cooperativa Agropecuária e Industrial Celeiro do Norte (Coacen), a fazenda Herkapi e o Sindicato Rural do município, na sexta-feira (24/07) e no sábado (25/07).

A abertura do encontro foi no Sindicato Rural, onde os participantes foram recebidos pelo presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado, e pelo presidente do sindicato, Laércio Lenz. "Nós acreditamos muito nesse projeto, justamente porque esses jovens são o futuro da agropecuária brasileira. Essa geração será responsável pelas transformações que o setor irá passar nos próximos anos para superar os seus principais desafios", destacou Prado.

Ainda no sindicato, os jovens conheceram a estrutura do Sistema Famato e a importância do sistema sindical para a vida do produtor rural. Em seguida, o grupo participou de uma capacitação com o consultor do projeto, Álvaro de Carvalho Neto. "Minha missão é desenvolver as habilidades profissionais e pessoais desses jovens. Pelo aspecto comportamental, nós damos mais capacidade gerencial para que possam, em um futuro próximo, assumir os negócios dos pais", explicou o consultor.

Na tarde de sexta-feira, os Futuros Produtores conheceram a Coacen, cooperativa formada por 55 grupos familiares, que atua na comercialização de soja e milho dos seus cooperados e na compra de insumos. "Durante a visita conseguimos esclarecer várias dúvidas sobre o funcionamento da cooperativa e ver como o cooperativismo dá suporte ao produtor rural", declarou o participante de Campo Verde, Luã Lazarini.

Na fazenda Herkapi, da família Piccoli, os jovens conheceram um exemplo de sucessão familiar e a diversificação da produção. Em uma área de pouco mais de 1600 hectares são produzidos soja, milho e capim pé de galinha para produção de feno que é destinado tanto para a alimentação das 600 cabeças de gado e dos 2600 ovinos quanto para a comercialização na região.

Formado em agronomia, Hernandes Piccoli está à frente da propriedade do pai, Nelson Piccoli, desde 2006. "Meu pai estava se voltando para as atividades de representação de classe e confiou o trabalho de administração da fazenda a mim", contou. Hernandes acredita que a sucessão familiar precisa ser tratada pela família. "O sucessor precisa ser inserido nos negócios da família de forma gradativa, assim os herdeiros estarão preparados quando precisarem cuidar das propriedades".

Após o fim do primeiro encontro, o jovem Guilherme Francisco de Araputanga disse que conseguiu aprender bastante durante esses dois dias. "Foram dias produtivos. Na fazenda pude observar coisas interessantes, como o sistema de confinamento de gado. Com certeza são conhecimentos que levarei para o meu dia a dia", avaliou.

O Projeto – Com o objetivo de despertar a paixão pelo agro nos filhos, netos e sobrinhos de produtores rurais de Mato Grosso e estimular a formação de novos líderes do setor, o projeto Futuros Produtores do Brasil é realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), com o apoio dos Sindicatos Rurais e o patrocínio da Monsanto.

A Famato é a entidade que representa os 89 sindicatos rurais existentes em Mato Grosso. Junto com o Imea e o Senar-MT, forma o Sistema Famato. Acompanhe os Futuros Produtores do Brasil pelo facebook:www.facebook.com/futurosprodutoresdobrasil.com.br.

Fonte :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *