Fundação de Proteção Ambiental libera instalação do Oceanário Brasil no Rio Grande do Sul

Fonte:  Canal Rural | FURG

Complexo conterá diversas alas com a reprodução de habitats naturais de todas as regiões brasileiras

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental do Rio Grande do Sul (Fepam) expediu nessa segunda, dia 11, a Licença de Instalação (LI) do Oceanário Brasil – um Complexo Educacional, Científico, Tecnológico e de Desenvolvimento do país, proposto pela Universidade Federal do Rio Grande (Furg). Inédito pelas suas proporções em toda a América Latina, o Oceanário Brasil ocupará uma área de 176 hectares, junto ao antigo Terminal Turístico, entre o centro do Balneário Cassino e os Molhes da Barra, na cidade de Rio Grande (RS).
A LI contempla a implantação do edifício Oceanário, torre mirante de 55 metros de altura, e prédios para alojamento, apoio de serviços e quarentena; além de vias de circulação interna, áreas de estacionamento, espelhos d’água, reservatórios de águas salgada e doce, entre outros. O Oceanário foi planejado para respeitar as demandas ambientais e terá a sustentabilidade como tema importante, por isso prevê a implantação de programas ambientais como monitoramento da qualidade da água superficial e da água subterrânea; de gerenciamento de resíduos sólidos, de resgate da fauna; de educação ambiental, de pesquisa e monitoramento arqueológicos.
Todo o projeto arquitetônico e ambiental está orçado em aproximadamente R$ 140 milhões. O complexo conterá diversas alas, com a reprodução de habitats naturais de todas as regiões do Brasil e ambientes interligados que têm grande importância na manutenção dos ecossistemas. A mostra terá desde o Continente Antártico até os rios da Amazônia, passando pelo Pantanal e, claro, a região Sul do Brasil. Também contará com áreas administrativas, técnicas e científicas.
O reitor da Furg, João Carlos Brahm Cousin, idealizador do projeto, disse está tudo pronto para iniciar as obras.
– Estamos com tudo pronto para iniciar as obras – afirmou, confirmando as declarações de que tão logo a Furg recebesse a LI, daria início à construção do Oceanário.
A licitação para a primeira fase da construção foi realizada em dezembro de 2009, tendo como vencedora a empresa UNI Engenharia Ltda, contratada por R$ 82,6 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *