FÓRUM DE AGRICULTURA – Curitiba vira centro do agronegócio da América do Sul por dois dias

Especialistas chegam à capital do Paraná para avaliar poder do setor no desenvolvimento econômico

Produção sul-americana de grãos amplia participação nas exportações da região. | Albari Rosa/Gazeta do Povo

Produção sul-americana de grãos amplia participação nas exportações da região.

O 3º Fórum de Agricultura da América do Sul transforma Curitiba, mais precisamente o Museu Oscar Niemeyer, em centro de discussões sobre o agronegócio por dois dias. Mais de 50 palestrantes concentram-se na capital paranaense para debater, quinta e sexta-feira (12 e 13), uma série de 16 temas em conferências e painéis.

Em cada debate, devem participar entre 200 e 300 pessoas. O público de especialistas, lideranças e agentes públicos busca um diagnóstico sobre as perspectivas do setor diante dos problemas econômicos que afetam a América do Sul. O grupo avalia o potencial da região para aumento na produção e aponta qual a importância que a agropecuária tende a assumir nas economias sul-americanas.

A crescente importância do agronegócio e da agroindústria na região, numa época em que a população segue se concentrando no meio urbana, é justamente o tema central do fórum. “Sociedade urbana, economia rural” é uma referência também às mudanças registradas na China, principal importador de commodities agrícolas que tem impulsionado a produção global e redefinido o perfil de economias como a brasileira e a argentina.

Conheça a programação:

Quinta-feira (Dia 12)

Conferência 1 (8h30)

Sociedade Urbana, Economia Rural.

Conferência 2 (9h30)

A economia mundial e a herança das crises para o agronegócio.

Conferência 3 (10h30)

Ciclo das commodities impõe nova ordem aos investimentos.

Lunchon (12h)

In natura: produtos direto ao consumidor.

Painel 1 (14h):

Grãos: um mercado em transformação.

Painel 2 (14h)

Carnes: urbanização, consumo e oportunidade.

Painel 3 (15h)

Cereais de inverno: a independência sul-americana na integração do comércio.

Painel 4 (15h)

Empreendedorismo rural: agricultura familiar no século 21.

Painel 5 (16h15)

Produtos florestais: ativos florestais e diversificação da economia rural.

Painel 6 (16h15)

Logística: novas rotas na geopolítica da integração regional.

Painel 7 (17h)

DOC: produto regional, mercado global.

Painel 8 (17h)

Lácteos: cooperação no campo e no mercado

Dinneron (18h30)

Varejo: agronegócio de alto valor agregado.

Dia 13 (sexta-feira)

Conferência 4 (9h)

Negociações internacionais sob a perspectiva do comércio agrícola.

Conferência 5 (10h15)

O custo e a economia da energia renovável.

Conferência 6 (11h15)

A responsabilidade e os desafios da América do Sul rural.

Fonte : Gazeta do Povo