Frente Parlamentar da Agropecuária propõe decreto para acelerar aprovação de defensivos agrícolas

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) irá propor ao Ministério da Agricultura (Mapa) um decreto para acelerar aprovação de defensivos agrícolas no país. As perdas causadas por pragas como Helicoverpa armigera, mosca branca e ferrugem asiática geraram prejuízos bilionários. Só a Helicoverpa causou perdas de mais de R$ 10 bilhões nas culturas de algodão, soja e citricultura nesta safra. O tema está em discussão e parlamentares acreditam que as novas regras podem vigorar a partir de 2014.
>> Embrapa defende Manejo Integrado de Pragas e uso de inimigos naturais para combater Helicoverpa

– Estamos propondo uma regulamentação que modifique o conceito atual. Da forma que está, cada defensivo agrícola leva, no mínimo, 10 anos para ser autorizado, seja pela Anvisa, pelo Ibama ou pelo Ministério da Agricultura. Esse decreto, que vai regulamentar o registro de defensivos, além de dar velocidade, vai impor um item para que, em casos de emergência, possamos ter defensivos alternativos para combater essas pragas – destaca o deputado federal Junji Abe (PSD/SP), representante da FPA, que deu entrevista ao programa Mercado e Companhia desta segunda, dia 2.
Junji Abe destacou a importância da agropecuária no desenvolvimento econômico do Brasil e ressaltou que, "apesar da boa vontade dos técnicos da Anvisa e do Ibama, não está havendo racionalidade para que tenhamos produtos alternativos" para combater as pragas. Segundo o parlamentar, os integrantes da FPA devem se reuniur ainda neste mês com técnicos do Mapa para debaterem a proposta.

Fonte : RuralBR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *