FPA cria ferramenta para agilizar emissão da Certidão Negativa de Débito

Objetivo é auxiliar os produtores que já aderiram ao Refis do Funrural e que se encontram com valores em aberto em dívida ativa relativos ao pagamento do Senar

28 de maio de 2020 às 10h42

Por Canal Rural

imposto, conta, custo, dinheiro, economia

Foto: Pixabay

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), em entendimento com a Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PFGN), criou um canal de comunicação online para dar celeridade à análise dos processos protocolados para a emissão da Certidão Negativa de Débito. O documento é obrigatório para a liberação de recursos de custeio e investimentos.

O objetivo é auxiliar os produtores rurais que já formalizaram o pedido de parcelamento do Programa de Regularização Tributária Rural (PRR), conhecido como Refis do Funrural, e que se encontram com valores em aberto em dívida ativa relativos ao pagamento do Senar sobre a comercialização declarados pelos contribuintes por meio do Guia de Recolhimento de FGTS e Informações à Previdência (GFIP).

Os produtores rurais que possuem tais débitos podem solicitar atendimento pelo e-mail tecnica.fpa@gmail.com. No assunto, o produtor deve inserir a descrição “Certidão Negativa PGFN” para que a FPA possa encaminhar à Receita Federal e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional as informações necessárias para análise dos processos visando a liberação da Certidão Negativa de Débito.

Entenda

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) já havia alertado para a dificuldade que produtores estavam em obter a Certidão Negativa de Débitos (CND), emitida pela Receita Federal. “Essa dificuldade operacional está comprometendo a próxima safra. Produtores de todo o Brasil estão relatando dificuldades para conseguir a certidão, mesmo com as medidas de flexibilização apresentadas pelo governo federal. São necessários pequenos ajustes para que eles consigam obter esse importante documento”, disse Nilson Leitão, consultor da CNA.

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *