FINANCIAMENTO – Bancos do RS devem liberar R$ 7 bilhões a produtores na safra 2021/2022

Banrisul anunciou R$ 5,2 bilhões a produtores gaúchos, enquanto BRDE e Badesul projetam mais R$ 1,8 bilhão

Além do Banrisul, que anunciou no início do mês R$ 5,2 bilhões para incentivo ao agronegócio gaúcho na safra 2021/22, os produtores do Rio Grande do Sul poderão contar com outras entidades do sistema financeiro estadual para acessar crédito rural. De acordo com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do estado, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a agência de fomento Badesul estimam liberar juntos mais R$ 1,8 bilhão para o atual Plano Safra. Dessa forma, no total, os recursos aos agricultores gaúchos na temporada somam R$ 7 bilhões

O BRDE projeta contratações ao redor de R$ 1,1 bilhão para o atual Plano Safra. Cerca de R$ 150 milhões desse volume são de recursos próprios, por meio do Equaliza Sul, valor próximo ao operado no plano anterior.

Já o Badesul irá disponibilizar o montante aproximado de R$ 700 milhões. De acordo com o governo estadual, são oferecidas condições especiais, como a dispensa da taxa de análise para produtores rurais (pessoa física e jurídica), cooperativas agroindustriais e cerealistas. A agência de fomento ofereceu desconto de 25% para as demais empresas nas operações que foram protocoladas de 24 de maio a 25 de junho, período considerado de prospecção comercial, pelo Badesul, para o Plano Safra deste ano.

As condições referentes ao Plano Safra 2021/2022 serão avaliadas para as operações aprovadas até 17 de dezembro, estando condicionadas à disponibilidade de recursos dos programas do BNDES e à análise de crédito. A documentação deve ser entregue para análise do projeto e sem necessidade de alteração até o dia 12 de novembro.

Armazenagem, irrigação e agricultura de baixo carbono
Os financiamentos relacionados à armazenagem foram os mais procurados até o momento para o segmento de agronegócios do Badesul, sendo mais de R$ 122 milhões prospectados. Em segundo e terceiro lugar estão propostas para a irrigação e ABC (agricultura de baixo carbono), com R$ 89 milhões e R$ 71 milhões, respectivamente.

Por Canal Rural

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *