Ficção legal

As estatísticas dizem que em mais de 70% dos acidentes há um caminhão envolvido. As causas? Estradas mal conservadas, veículos velhos e motoristas cansados. Já era hora de fiscalizar com rigor o transporte de cargas. A lei do caminhoneiro é um avanço. Os motoristas têm de descansar e dormir. Em uma cama, não ao volante. O problema é que a nova lei esbarra em dificuldades para o seu cumprimento e na deficiência de fiscalização. Onde os caminhoneiros irão descansar? Quem substituirá o motorista parado? E quem fiscalizará? As exigências reduzirão a competitividade dos produtos do agronegócio. Mas o maior problema é a existência de uma lei que não tem como ser cumprida.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.