Fetag quer estender renegociação

Fonte: Correio do Povo

Os ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Fazenda receberão hoje, em Brasília, nova reivindicação da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag/RS). Os pequenos produtores querem que o governo federal encaminhe ao Conselho Monetário Nacional (CMN) a prorrogação do crédito emergencial concedido aos agricultores familiares em 2009 e excluído da resolução da semana passada, quando o CMN alongou contratos de custeio, investimento e prorrogações anteriores. A exclusão da medida atinge 96 mil agricultores familiares gaúchos que tomaram R$ 2 mil cada para pagar em quatro parcelas anuais. A primeira delas, postergada anteriormente, vence em novembro deste ano.
Segundo o assessor de Política Agrícola da Fetag, Airton Hochscheid, caso a proposta seja aceita pela União, o Conselho Monetário Nacional (CMN) terá de fazer uma nova resolução.
Para o assessor, como está, a resolução do CMN se torna ineficaz para resolver o problema do campo. Ele acrescenta que a postergação deixou de fora ainda operações lastreadas com recurso do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) que envolvem maior parte dos financiamentos de Pronaf Investimento liberados por Banrisul e Sicredi. O assunto foi tratado ontem na reunião da Comissão de Política Agrícola da Fetag, na Capital, com presença de representantes das 23 regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *