FERRUGEM PREOCUPA EM SÃO BORJA

As chuvas dos últimos dias, associadas a temperaturas altas e umidade, redobram atenção de produtores e técnicos em relação ao possível ataque de pragas e de doenças na cultura da soja em São Borja. Um dos temores diz respeito à ferrugem asiática, já detectada em municípios próximos na região, segundo destaca o diretor local da Emater, Odacir Decol. No Estado, já são 110 focos da ferrugem, dos quais um em dezembro, 73 em janeiro, 30 em fevereiro e seis em março.

No caso de São Borja, muitos produtores já vêm fazendo aplicações preventivas de fungicidas em relação à doença. Uma vez instalada na lavoura, em uma semana a ferrugem asiática pode dizimar a cultura da soja. Outra preocupação, em função da chuva e do calor, diz respeito ao possível aparecimento de lagartas, que podem acarretar grandes danos.

A chuva é bastante positiva, especialmente para as áreas do tarde. No entanto, as perdas já acarretadas pela estiagem em janeiro e fevereiro são irreversíveis, pois atingiram a planta na fase de floração. As estimativas iniciais de produtividade em São Borja eram de até 40 sacas de soja por hectare, sendo que, agora, aponta-se rendimento de 30 sacas por hectare.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *