Fepagro coopera com universidades

Universidades e institutos federais passarão a compartilhar áreas com a Fepagro, no interior do Estado, na tentativa de dinamizar a pesquisa estatal através da cooperação. Para aproveitar as potencialidades, o governo gaúcho fez um estudo minucioso das 24 unidades da fundação e chegou à conclusão que duas delas nem poderiam ser consideradas unidades, conforme o propósito da Fepagro. A parceria envolve Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs), Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Universidade Federal de Rio Grande (Furg), além de institutos federais em Pelotas, Júlio de Castilhos e Vacaria.
Pelo modelo de centros mistos, parte das áreas de unidades da Fepagro será doada às instituições para que construam as suas instalações. Em Rio Grande, será feita cessão de uso e, em São Borja, é a Fepagro que receberá doação do Incra. "Não se trata apenas de doação de áreas, mas sim da integração de ensino e pesquisa", aponta o presidente da Fepagro, Danilo dos Santos. O objetivo principal na aproximação, segundo Santos, é viabilizar o melhor uso das áreas públicas, a manutenção e o desenvolvimento de novas pesquisas. Nas unidades mistas, o trabalho de pesquisadores, professores e alunos será de cooperação técnica.
Uma das mudanças mais profundas será na unidade de Vacaria, palco de ocupações do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Dos 275 hectares, 60 ha serão doados para instalação do Instituto Federal do Rio Grande do Sul, que terá 60 professores e 1,2 mil alunos. As obras começaram em julho. Além disso, 22 ha da unidade serão doados à Uergs.
Em Caxias do Sul, a unidade também terá mudanças. A estrutura, que já tem atuação conjunta com Universidade de Caxias e Emater, estenderá a parceria com a Uergs. Dos 65 ha, a fundação doará 6 ha para a construção da sede da universidade.
Em Santana do Livramento, serão repassados 30 ha e compartilhada infraestrutura para realização de cursos de produção de leite e manejo de ovelhas. O coordenador da área das Ciências da Vida e do Meio Ambiente da Uergs, Benjamin Dias Osório Filho, diz que a cooperação pode melhorar a oferta de cursos voltados à área rural. Também foi acertado com a Ufpel a instalação de um campus da instituição em Eldorado do Sul. O Conselho de Planejamento deve avaliar a doação de 40 ha à universidade. Já a Ufrgs, que tem vinculo com a Fepagro em Eldorado, deve estreitar laços com a criação de programa de pós-graduação na área de sanidade animal.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *