Fenasoja supera a seca

Após faturar R$ 45 milhões, feira terminou com garantia tranquilizadora ao setor metalmecânico

Com R$ 28 milhões, máquinas puxaram faturamento da exposição<br /><b>Crédito: </b> FELIPE DORNELES / ESPECIAL / CP

Com R$ 28 milhões, máquinas puxaram faturamento da exposição
Crédito: FELIPE DORNELES / ESPECIAL / CP

A quebra de 80% na safra de soja não impactou os negócios da 19 Fenasoja. Encerrada ontem, em Santa Rosa, a feira faturou R$ 45,53 milhões, superando em R$ 3,530 milhões a expectativa inicial. Em dez dias, o público pagante chegou a 194,75 mil pessoas. O faturamento foi puxado pela indústria de máquinas e implementos agrícolas, que encaminhou R$ 28 milhões em propostas. Cláudio Engler, gerente de uma empresa que vendeu quase o dobro do previsto, revela que os produtores estavam determinados: "Os juros bancários acessíveis e programas federais como o Mais Alimento foram determinantes".
O presidente da Feira, Elemar Lenz, destaca que o alto preço da oleaginosa colaborou, já que muitos produtores tinham grão estocado para venda.
O último dia da programação também foi marcado pela presença do ministro interino do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Alessandro Teixeira. Ao participar de uma audiência sobre as relações entre Brasil e Argentina e as consequências para o setor metalmecânico do Noroeste do Estado, ele garantiu que o governo esta disposto a ações para evitar a migração de investimentos para outros países. Teixeira destacou que o Brasil é o país das Américas que mais dá crédito às empresas para que elas possam exportar com preço competitivo: "Vamos conversar com as empresas que querem investir em países vizinhos. Daremos melhores condições para acessar este mercado, investindo aqui".
A audiência foi o último evento da Fenasoja. A próxima edição está marcada para entre 25 de abril e 4 de maio de 2014. A presidente será a veterinária e produtora Ângela de Faria Maraschin. Ela atua desde a 16 edição e foi presidente por duas vezes da Comissão de Pecuária. Neste ano, atuou como vice-presidente. Agora, torna-se a primeira mulher a assumir a presidência da Fenasoja. A próxima edição promete seguir com a preocupação de trazer novas tecnologias e alternativas de produção ao agricultor.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *