Fechamento de vagas em 2014 e 2015

O número de empregos formais no segmento sucroalcooleiro no Brasil ficou em 972 mil em 2014, uma retração de 5,1%, ou 49,9 mil vagas, em relação ao ano anterior (1,022 milhão), conforme estimativa preliminar da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) com base em dados do Caged. O diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues, diz que esse número já não reflete mais o efeito da mecanização – que, em sua avaliação, se limitou ao período entre 2006 e 2013.

"A maior parte da redução de empregos ocorrida em 2014 se explica pela crise do setor. São usinas que fecharam as portas ou reduziram a moagem e cortaram despesa com a folha de pagamentos", explica Rodrigues.

Ele menciona que, dos 49,9 mil postos fechados, 22,9 mil foram no Estado de São Paulo. Em seguida, aparece Alagoas, onde o saldo entre admissões e demissões foi negativo em 11,8 mil. Em Pernambuco a queda foi de 4,8 mil, no Paraná de 4,1 mil, em Minas Gerais de 2,2 mil e na Paraíba, de 1,7 mil. "Apenas Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás tiveram estabilidade no número de pessoas empregadas em 2014 em relação a 2013", afirmou Rodrigues.

Os sinais disponíveis indicam de que a redução dos postos de trabalho no segmento sucroalcooleiro vai continuar em 2015. De janeiro a julho, o número médio mensal de pessoas empregadas nas usinas do Centro-Sul foi 39 mil menor que na comparação com igual intervalo de 2014, conforme levantamento do programa de ocupação sucroalcooleira da Unesp de Jaboticabal (SP), com base em dados do Caged.

Foram fechadas em igual comparação 17,7 mil vagas em atividades relacionadas ao trabalho rural e 5,6 mil nas áreas de mecanização. Nas ocupações dentro da planta industrial foram 3,9 mil empregos a menos de janeiro a julho de 2014, e no administrativo 9,5 mil vagas foram fechadas.

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *