FDA descarta arroz com arsênico

A Food and Drug Administration (FDA), agência que regulamenta medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, disse nesta quinta-feira que os níveis de arsênico em mais de 1,3 mil amostras de arroz testadas não oferecem risco imediato ou no curto prazo para a saúde. O arroz, cultivado em campos alagados, é propenso a absorver arsênico que ocorre naturalmente no solo, nas rochas e na água. Grupos de consumidores e pediatras pediram que a FDA estabelecesse padrões para o nível de arsênico no arroz e aconselharam pais a incluir outros grãos nas dietas de seus filhos. O arsênico também está presente em alguns pesticidas.

O vice-comissário para alimentos da FDA, Michael R. Taylor, disse que os resultados dos testes são um passo importante e ‘o mais completo conjunto de dados sobre a presença de arsênico no arroz’. Segundo Taylor, a investigação é uma prioridade da agência e deve se estender até o próximo ano. Urvashi Rangan, diretor de segurança e sustentabilidade da publicação Consumer Reports, disse que o grupo vem conversado com a FDA há dois ou três anos sobre o assunto. Rangan diz que é preciso estabelecer um padrão para a quantidade aceitável de arsênico no arroz.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *