Farsul cobra renegociação

Ao questionar a morosidade do Ministério da Fazenda em autorizar medidas de socorro ao agronegócio, o presidente da Farsul, Carlos Sperotto, disse ontem, na Capital, que espera até a próxima semana que o governo federal lance um pacote de medidas que combata o efeito da seca, especialmente a repactuação dos débitos dos produtores rurais. Sperotto disse que a negociação com as instituições financeiras e o Ministério da Agricultura estão avançadas, mas falta o aval da Fazenda. De acordo com o dirigente, a indefinição não freia a tomada de crédito para custeio da safra 2012/2013, mas compromete investimentos.
Com o início do plantio de milho, ontem a Emater divulgou expectativa de aumento de área no próximo verão. Isso é atribuído ao alto preço das commodities, provocado pela seca norte-americana e previsão de clima favorável. Sperotto está preocupado. Ele preconiza medidas de freio à produção nas cadeias de aves e suínos para adequação ao mercado e defende que isso se estenda aos grãos no geral. "Não podemos produzir aleatoriamente."

Fonte : Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *