Falta de licença ambiental atrasa rodovias

Rodovias do Tietê/Divulgação

A demora na contratação dos estudos de impacto ambiental (EIA-Rima) ameaça o cronograma de duplicação de algumas das rodovias concedidas à iniciativa privada no ano passado. Todos os trechos devem estar inteiramente duplicados em até cinco anos. O governo, por meio da Empresa de Planejamento e Logística, ficou responsável pela elaboração do EIA-Rima em cada uma das estradas e pela obtenção das licenças ambientais. A situação mais preocupante é a da BR-163, no Mato Grosso, cujo leilão foi vencido pela Odebrecht em dezembro. O estudo que dá partida ao processo de licenciamento sequer foi contratado.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/3399938/falta-de-licenca-ambiental-atrasa-rodovias#ixzz2qwIedMQQ

Fonte: Valor | Por Daniel Rittner | De Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *