Exportação de carne de frango à China arrefeceu em outubro

Pela primeira vez neste ano, as exportações brasileiras de carne de frango à China interromperam a trajetória de crescimento. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), os embarques do produto ao país asiático totalizaram 20,3 mil toneladas, ligeira queda de 0,5% ante as 20,4 mil toneladas do mesmo intervalo de 2014.

Até setembro, as exportações à China vinham apresentando forte crescimento – em todos os meses, os embarques aumentaram no mínimo 12%, impulsionadas pelo espaço aberto pelos EUA. Em janeiro, os chineses embargaram a carne de frango americana devido a um surto de gripe aviária no país. Com isso, os embarques brasileiros acumularam alta de 34% em 2015 até setembro, somando 253,5 mil toneladas. A China é o quarto principal país importador do produto brasileiro.

De acordo com a ABPA, as fortes chuvas que interditaram por cerca de quinze dias o porto de Itajaí (SC), importante via de exportação desse produto, foram preponderantes para a retração a todos os destinos. Em outubro, as exportações totais de carne de frango somaram 329,5 mil toneladas, queda de 11,2% ante igual período do ano passado.

Em nota divulgada ontem, a ABPA também apontou que "rescaldos" da greve dos fiscais agropecuários – que terminou em 3 de outubro – também atrapalharam. "A demanda existe e os negócios seguem firmes. Entretanto, problemas internos ocorridos ao longo do mês causaram impactos no setor", disse o presidente-executivo da ABPA, o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra, em nota.

No caso da China, especificamente, outro agravante também atrapalhou. A questão é que a detecção de substância dioxina em limites acima do permitido em carregamentos da BRF e da Frango Bello fez com que a China suspendesse as compras dos produtos nas duas unidades onde o frango contaminado foi produzido e também exigisse exames adicionais de todas as empresas. Esses exames afetam o fluxo de embarques, como o Valor já informou.

Quando se compara as exportações de carne de frango de outubro às de setembro, quando as exportações foram afetadas por mais de dez dias de greve dos fiscais, é possível notar queda do fluxo. Ante setembro, quando foram embarcadas 26,8 mil toneladas, as exportações à China caíram 24,2%. Entre janeiro e setembro, a média mensal dos embarques ao país é de 25,3 mil toneladas.

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *