Exportação aquecida e oferta limitada elevam cotações do couro

A alta do dólar colaborou com o aumento do volume de couro para exportação. Nas primeiras duas semanas de 2020, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o Brasil embarcou uma média diária de 2,8 mil toneladas do produto, volume 66,1% maior que a média exportada em dezembro e alta de 48,7% na comparação anual.

A Scot Consultoria afirma que além da exportação em alta, a oferta está limitada, o que colaborou com a valorização registrada. No Brasil Central, por exemplo, o couro verde está cotado em R$ 0,45 por quilo, considerando o produto de primeira linha. Alta de 12,5% frente ao início do ano. No Rio Grande do Sul, o cenário é semelhante. No estado, o couro verde comum está cotado também em R$ 0,45 o quilo.

“Para o curto prazo, a expectativa é de que a boa demanda do mercado externo mantenha as cotações sustentadas”, projeta a empresa.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *