Exportações do campo em alta

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8 bilhões em outubro, 39,9% mais que no mesmo mês de 2016, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pelo Ministério da Agricultura. As importações do setor caíram 5,5%, para US$ 1,1 bilhão, e, assim, o superávit subiu 52%, para US$ 6,9 bilhões.

Os embarques foram puxados pelo "complexo soja" (inclui grão, farelo e óleo), impulsionados pela colheita recorde do grão na safra 2016/17, o que manteve o fluxo de vendas aquecido para um mês de outubro, ainda que menos que nos meses anteriores. As vendas da matéria-prima e seus derivados ao exterior renderam US$ 1,5 bilhão, quase US$ 500 milhões a menos que em setembro mas resultado 108,3% superior ao do mesmo mês de 2016..

Já os embarques de carnes aumentaram 24,4% em outubro em relação ao mesmo mês de 2016, para US$ 1,4 bilhão, ratificando que os efeitos adversos da Operação Carne Fraca foram superados. Já as exportações de açúcar e etanol chegaram a US$ 1,1 bilhão em outubro, 23,2% mais que no mesmo mês de 2016 – mesmo percentual de aumento dos embarques de produtos florestais, que atingiram US$ 1 bilhão.

Outro destaque, como em setembro, foram os embarques de cereais, farinhas e preparações. Puxados pela oferta proveniente da colheita também recorde da segunda safra de milho, as exportações do grupo atingiram US$ 823,9 milhões, alta de 258,4% sobre outubro do ano passado, quando o cenário refletia a expressiva quebra da safra 2015/16.

Nos primeiros dez meses deste ano, as vendas externas do agronegócio brasileiro também apresentaram resultado positivo: cresceram 12,2% em relação a igual intervalo de 2016, para US$ 82 bilhões. As importações aumentaram 7,5%, para US$ 11,8 bilhões, e o superávit comercial subiu 13%. No período, os embarques do "complexo soja" cresceram 20,8%, para US$ 29,3 bilhões, e os de carne aumentaram 8,8%, para US$ 12,9 bilhões (ver infográfico).

Por Fernando Lopes | De São Paulo

Fonte : Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *