Exportações do agronegócio para a China registram alta de 51% em janeiro

Conforme dados da Balança Comercial, embarques para o país asiático somaram US$ 388,8 milhões

Adriana Franciosi

Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS

Setor de carnes está no topo da lista de principais exportadores

O resultado da Balança Comercial do Agronegócio aponta aumento de 51,6% nas exportações do Brasil para a China em janeiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados apurados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostram que o principal parceiro comercial brasileiro permanece sendo o país asiático, com a cifra de US$ 388,8 milhões em embarques do agronegócio e 8% de participação no total comercializado pelo setor no mercado externo no primeiro mês deste ano. Esses números representaram, além disso, um aumento da participação chinesa nas exportações agrícolas brasileiras de três pontos percentuais.

O segundo principal país a importar os produtos do segmento do Brasil foram os Estados Unidos, com um valor de US$ 388,2 milhões e participação de 8%, seguidos pelos Países Baixos (US$ 320,6 milhões) e Alemanha (US$ 242,4 milhões). A mais importante variação em janeiro de 2012, comparado ao mesmo período de 2011, foi de Hong Kong, com um aumento de 58,1% (de US$ 125,8 milhões para US$ 198,9 milhões), seguida pela dos Emirados Árabes Unidos (crescimento de 55,1%). Já entre as principais perdas de participação, destaca-se a Rússia, que passou de um market share de 5,9% para 2,4%, seguida pelos Países Baixos, que possuíam uma participação de 8,3% e passaram a 6,6% em janeiro de 2012.

Resultado do mês

Os embarques do agronegócio brasileiro finalizaram o primeiro mês de 2012 com o montante de US$ 4,88 bilhões. O número fica 5,3% abaixo dos valores registrados em janeiro de 2011, de US$ 5,15 bilhões. No âmbito das importações, houve redução de 4,5% quando comparado com os números de igual período do ano passado, atingindo a marca de US$ 1,19 bilhão. Assim, foi registrado na Balança Comercial do Agronegócio um superávit de US$ 3,69 bilhões, US$ 215 milhões abaixo do saldo encontrado em janeiro do ano anterior. Além disso, houve queda na participação do agronegócio nas exportações brasileiras totais, passando de 33,9% em 2011 para 30,2% nesse primeiro mês de 2012.

Os principais setores exportadores do agronegócio nacional nesse mês foram carnes (US$ 1,14 bilhão), produtos florestais (US$ 702 milhões), complexo soja (US$ 685 milhões) e café (US$ 605 milhões). Além desses, o complexo sucroalcooleiro também ficou entre os segmentos com maior faturamento (US$ 372 milhões), mas apresentou queda de 52,7% em relação a janeiro de 2011 ou US$ 413 milhões a menos. Cereais, farinhas e preparações também apresentaram baixa nas exportações, com a cifra de US$ 337 milhões ou decréscimo de US$ 45 milhões (-11,8%). Já entre os setores que apresentaram crescimento, se destacam as carnes, com um incremento de US$ 100 milhões sobre os valores do ano anterior e complexo soja, com uma expansão de US$ 86 milhões.

Importações

As importações de produtos agrícolas também apresentaram queda no mês (-4,5%), com o montante de US$ 1,19 bilhão. O trigo foi o grande responsável por esse recuo, pois com importações de US$ 36 milhões e decréscimo de 77,0% sobre 2011, deixou de ser o principal item da pauta importadora. Os produtos com maior valor de importação foram papel e celulose, com US$ 166 milhões, seguido por borracha natural (US$ 66 milhões). Empatado na segunda colocação vem o óleo de dendê ou de palma, com US$ 66 milhões e o maior crescimento dentre os principais produtos (207,0%), causado pelo incremento da quantidade adquirida (+224,0%).

Fonte: Ruralbr |  MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.