EXPOINTER – NOVIDADES – Show de máquinas agrícolas na Expointer: confira as estrelas da feira

São tratores, pulverizadores, colheitadeiras, implementos e até um drone pulverizador que trazem o que há de mais atual em tecnologia agrícola

As fabricantes de máquinas e equipamentos agrícolas estão aproveitando a 42ª Expointer, realizada em Esteio (RS), para lançar novos modelos ou anunciar atualizações em séries já existentes. A feira vai até o próximo domingo, 1º, no Parque de Exposições Assis Brasil.

São tratores, pulverizadores, colheitadeiras e até um drone pulverizador embarcados com o que há de mais atual em termos de tecnologia. As marcas apostam principalmente na economia de insumos e no melhor aproveitamento do tempo em operação.

Pulverizador aumotomotriz Uniport 3030 EletroVortex (Jacto)

Pulverizador aumotomotriz Uniport 3030 EletroVortex (Jacto)

Foto: Jacto/divulgação

A Jacto leva à exposição seu novo pulverizador aumotomotriz Uniport 3030 EletroVortex, que combina a assistência de ar nas barras de pulverização com o carregamento eletrostático das gotas.

Segundo a fabricante, o sistema permite que o defensivo atinja as partes inferiores das plantas melhorando a a qualidade da aplicação, com economia de insumos, minimizando desperdícios e aumentando a proteção ambiental.

A tecnologia EletroVortex possibilita que as gotas de pulverização atinjam o alvo com mais eficiência, de acordo com a montadora. Isso permitiria que a máquina fique menos suscetível a paradas devido variações climáticas. O resultado é uma janela maior de aplicação durante a jornada de trabalho, aumentando o rendimento operacional do pulverizador, diz a Jacto. Menos paradas para abastecimento também representam maior rendimento operacional, que pode aumentar em até 35%.

A montadora afirma que as máquinas podem diminuir a quantidade de aplicações durante o ciclo da cultura. Com aplicações melhores, é possível, por meio do monitoramento de um especialista, a recomendação para redução do número de reentradas para controle de pragas e/ou doenças, informa a empresa.

Como resultado de aplicações mais assertivas, há potencial maior para aumento de produtividade da área colhida, ressalta a Jacto.

Tratores série MF 4200 (Massey Ferguson)

MF 4200 Compacto Cabinado em lavouras de café

Foto: Massey Ferguson/divulgação

A Massey Ferguson aposta na linha de tratores MF 4200 Xtra. Com o motor eletrônico AGCO Power de 3 cilindros e adequada ao Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve) MAR-1, a série é composta de quatro modelos: o MF 4280 Xtra (80 cv), MF 4283 Xtra (89 cv), MF 4290 Xtra (99 cv) e MF 4292 Xtra (105 cv).

Segundo a montadora, os veículos contam com a versatilidade que principalmente pequenos produtores rurais precisam. Todos os modelos são 4×4, plataformados, têm baixo custo de manutenção e aceitam todos os tipos de implementos agrícolas, como grades aradoras, pequenas plantadeiras, perfuradores, enxadas rotativas, distribuidores e pulverizadores”, diz Eder Pinheiro, coordenador de marketing do produto tratores AGCO, grupo ao qual pertence a Massey.

Os tratores são indicados para uso na fase inicial da agricultura, como o preparo de solo, plantio, pulverização e outros serviços. De acordo com a marca, a linha MF 4200 Xtra é ideal para cultivos de milho, arroz, soja e citros, além da utilização na pecuária.

Outro destaque da Massey na Expointer são as plantadeiras dobráveis Momentum, que podem ficar com apenas 3,6 metros, a menor largura da categoria, sem precisar desmontar os componentes. Ficou curioso sobre ela? Veja uma reportagem sobre a máquina.

Semeadora Pampeana 28000 (Vence Tudo)

Semeadoras Pampeana 2800 da Vence Tudo

Foto: Vence Tudo/divulgação

A semeadora Pampeana 28000 é uma das novidades da Vence Tudo e tem 28 linhas com espaçamento 17 cm. De acordo com a fabricante, as linhas pantográficas copiam corretamente o solo, garantindo uniformidade no plantio e baixa remoção de solo.

Segundo a Vence Tudo, a máquina conta com tecnologia para regulagem de sementes através de catraca para abertura das janelas de distribuição, que é feita, por sua vez, através de rotores de fluxo contínuo, proporcionando uma distribuição linear escalonada e uniforme. Já o controle dos fertilizantes se dá por um sistema de troca rápida, que possibilita aumentar ou diminuir a vazão de forma precisa, informa a marca.

O equipamento tem também um sistema de roda limitadora de profundidade acoplado em todos os elementos sulcadores (disco duplo defasado 14×15).

Há também uma série de itens opcionais que podem ser adquiridos, como rodado de transporte hidráulico,  reservatórios em chapas metálicas, sistema hidráulico de levante do cabeçalho e caixa de sementes miúdas.

Colheitadeira CR 7.90 Arrozeira (New Holland)

Foto: Francielle Bertolacini/Canal Rural

A New Holland apresenta na 42ª Expointer a nova colheitadeira CR 7.90 Arrozeira, com 425 cavalos de potencial nominal e 12,3 mil litros de capacidade no tanque graneleiro. “É a maior do segmento arrozeiro”, afirma Guilherme Parize, especialista em colheitadeiras da marca.

A máquina conta com duplo rotor, tecnologia exclusiva da fabricante, que junto dos côncavos de grandes dimensões realizam uma fricção suave em toda a sua extensão, com a maior força centrífuga disponível no mercado, o que contribui para uma grande capacidade de debulha e separação e a máxima qualidade do grão.

Para se adequar à necessidade do produtor, a CR 7.90 pode ser configurada com plataforma caracol ou draper e eixo dianteiro com pneus ou esteira. Lembrando que a colheitadeira também pode ser utilizada em outras culturas, como soja e milho.

A máquina conta também com um sistema de limpeza de dupla ação, sendo capaz de processar um grande volume de grãos. O ventilador potente sopra uma grande quantidade de ar, garantindo o fluxo de ar homogêneo através das peneiras.  De acordo com a fabricante, a eficiência da debulha e separação e do sistema de limpeza reduzem ao mínimo a quantidade de retrilha na CR Evo.

O modelo também tem mesa autonivelante, que mantém a performance em condições adversas de inclinação. A New Holland afirma que a máquina compensa terrenos inclinados em até 15%, o que ajuda a aumentar a eficiência e diminuir as perdas.

Drone pulverizador Xaircraft (LS Tractor)

drone, LS Tractor

Foto: Francielle Bertolacini/Canal Rural

O Xaircraft, drone apresentado pela LS Tractor durante a Expointer, tem como característica principal o fato de realizar uma pulverização precisa para evitar a sobreposição de aplicações na lavoura. Isso acontece através de um sistema que diminui erros na localização, algo que normalmente acontece com o sinal de GPS.

De acordo com a empresa, o equipamento possui um tanque com capacidade de 10 quilos, bateria que dura cerca de 15 minutos e capacidade de pulverizar três metros da lavoura, apesar de não ter essa largura. A estimativa é que o drone consiga aplicar até 15 litros de produto por hectare e até quatro hectares por hora.

Rodrigo Bulman, engenheiro de campo da LS Tractor, explica que o voo do drone é totalmente automático, bastando o agricultor fazer uma espécie de “cerca virtual”. Segundo ele, essa demarcação da área pode ser realizada caminhando com o celular ou em uma caminhonete.

O equipamento possui um sistema de radar que identifica obstáculos, como fios de alta tensão. Com isso, ele sai da rota para evitar colisões e volta para a área pré definida para continuar os trabalhos. Além disso, o produtor rural pode escolher a altura exata que o drone ficará em relação às plantas, facilitando a pulverização em áreas de alta ou baixa declividade, onde tratores não conseguem entrar, e até dentro de estufas.

O produtor rural que tiver interesse terá que esperar, pois a ferramenta ainda está em fase de testes.

Plataforma Magna (Indutar)

plataforma para colheitadeira de milho

Foto: Indutar/divulgação

A grande novidade da Indutar na Expointer é a plataforma Magna, ideal para a colheita de milho. A marca trabalhou sobre três pilares: leveza, agilidade e limpeza.

Segundo a fabricante, o implemento foi desenvolvido em conjunto com clientes, agricultores e pesquisadores, buscando entender a necessidade de cada um até chegar em um equipamento que atendesse a todas as solicitações e sugestões.

O chassi foi desenvolvido em aço estrutural, tipo treliça, mais resistente e 21% mais leve que os principais concorrentes, de acordo com a Indutar. Isso possibilitaria a montagem com maior número de linhas, segundo a montadora. A plataforma Magna conta com configurações de 8 a 26 linhas, produzidas com rolos mecanizados, ponteiras dos rolos e mancalizador frontal.

A transmissão tem embreagem linha a linha, com eixos seccionados, que proporcionam uma fácil e rápida manutenção.

Com o Rolo Recolhedor Face a Face, tecnologia presente na máquina que puxa e pica a palha, o implemento promete reduzir em até 40% do volume que passa para a colheitadeira. Como puxa apenas as espigas para dentro da colheitadeira, a plataforma aumenta a velocidade do trabalho de campo. Com isso, o produtor economizaria até 15% do combustível.

O sistema de acoplamento permite trocar de colheitadeira sem modificar a estrutura-base, trocando apenas espelho e ponteira de cardã.

Pulverizadores série PV 1000 (John Deere)

pulverizador série PV1000 john deere

Foto: John Deere/divulgação

A série PV 1000 de pulverizadores de barra montados e de arrasto da John Deere é focada em alto rendimento, mais disponibilidade e baixo custo de manutenção para produtores de diversas culturas e topografias.

Os modelos contam com três comandos de pulverização: master, elétrico e eletrônico. Essas tecnologias foram pensadas para equalizar a pressão e vazão de insumos, não permitindo alteração na taxa de aplicação. “O fluxo contínuo e uniforme é um grande aliado na qualidade do controle e do resultado final da lavoura”, defende a fabricante.

A estrutura das barras é dividida em três lances com mais opções de tamanho. O terceiro é feito em alumínio e conta com sistema de amortecedor em sua articulação. ‘Tudo pensado para uma maior estabilidade das barras e aplicação consistente”, diz.

Já os modelos da série M4000 apresentam tanque de solução variando de 2.500 a 4.000 litros, barras de 27 a 36 metros em fibra de carbono e vão maior (de 1,60 m a 1,70 m).

A tecnologia embarcada nos pulverizadores GreenSystem da John Deere controla a vazão de insumos para garantir uma taxa de aplicação fixa e variada, promovendo o fechamento automático de seções. Ele permite a visualização do mapa de aplicação e integração completa com Operations Center para um gerenciamento de dados mais preciso.

Novos tratores BH HiTech4 (Valtra)

Tratores BH Hi-Tech4

Foto: Valtra/divulgação

A Valtra lança dois tratores na Expointer: BH214 HiTech e BH224 HiTech. Com 210 cv e 220 cv, respectivamente, e motor de 6 cilindros, as novas máquinas combinam potência e tecnologia e atendem a diferentes perfis de produtores rurais.

A linha é reconhecida no mercado da cana-de-açúcar. “Vamos oferecer uma excelente opção também para o segmento de grãos, com ainda mais potência e a transmissão HiTech3 PowerShift, que faz trocas de velocidades automática dentro dos grupos. A operação de plantio ficará ainda mais fácil e rentável”, afirma Winston Quintas, supervisor de marketing de tratores da AGCO, empresa detentora da marca.

Outro destaque é o reversor eletro-hidráulico Power Shuttle, possibilitando que as direções de condução sejam alteradas usando uma alavanca, sem necessidade de acionamento da embreagem. Isso permite que a transição seja feita sempre de forma suave, rápida e com proteção, na qual somente abaixo de 2 km/h o sistema reverte o sentido da máquina.

A série conta ainda com os recursos de programação que permitem a troca de marchas de forma automática. O Auto1 faz a troca de acordo com a carga exercida durante a operação e o Auto2 efetua a troca conforme parâmetros de rotação do motor, pré-determinados pelo operador.

Pulverizadores Imperador 3000 e 4000 (Stara)

pulverizadores Imperador 3000 e 4000 da Stara

Foto: Stara/divulgação

A Stara apresenta os pulverizadores Imperador 3000 e 4000. A nova linha de autopropelidos possui 58% mais eficiência nas aplicações através das barras centrais, segundo a fabricante.

Um dos diferenciais dessas máquinas são as duas pontas de pulverização que permitem realizar aplicações com maior amplitude de velocidade de trabalho, aumentando o rendimento operacional. “As linhas podem trabalhar alternadas ou juntas e, por realizar as aplicações com pressões ideais, garantem excelente qualidade de aplicação por manter a uniformidade do tamanho de gota e evitar a deriva”, anuncia a marca.

Os equipamentos também contam com sistema que realiza o desligamento automático da ponta de pulverização no momento em que é identificada uma área onde a calda já foi aplicada, proporcionando uma aplicação mais precisa e eficiente, com economia de até 5% nos defensivos agrícolas.

O giro inteligente nas quatro rodas e o retorno automático de manobra permitem um raio de giro 42% menor que sistemas convencionais, proporcionando manobras mais ágeis e redução do amassamento da lavoura em até 45%.

Já com o sistema Sobe e Desce, o vão livre dos Imperadores passa de 1,60 m para 2 m, e a altura de aplicação passa de até 2,60 m para até 3 m. Segundo a Stara, ele possui o maior vão livre e a maior altura de aplicação do mercado, possibilitando as aplicações quando as culturas se encontram em estádios mais avançados, garantindo mais sanidade e aumento da produtividade.

*Colaborou José Florentino

Por Francielle Bertolacini*, de Esteio (RS)

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *