EXPOINTER – Heinze afirma que países acusam o Brasil de desmatar para prejudicar exportações do agro

Na mesma ocasião, durante a Expointer Digital, foram entregues os prêmios Vencedores do Agronegócio e Elas no Agro

O senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) é vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), no Senado

O senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) é vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), no Senado | Foto: Pedro França/Agência Senado

As interpretações a respeito das queimadas ocorridas no Brasil, a atribuição deste fato ao produtor rural e os questionamentos da população sobre os altos preços do arroz durante a pandemia foram os pontos abordados pelo senador Luis Carlos Heinze, hoje, durante a entrega do 8º Prêmio Vencedores do Agronegócio, promovido pela Federasul no programa Tá Na Mesa, transmitido ao vivo na página do Facebook da entidade. Heinze disse que acusar o Brasil de ser o grande desmatador e poluidor mundial faz parte de uma orquestração para prejudicar o país no acordo comercial com a União Europeia "O Brasil é responsável por 1,2% das emissões de carbono no planeta, enquanto a China tem uma fatia de 27% e os Estados Unidos de 14%", comentou o senador, sugerindo que estes ataques ao agro brasileiro se devem ao seu grande potencial exportador.

Sobre o arroz, Heinze explicou que a diminuição de área de plantio do grão nos últimos dois anos, de cerca de 160 mil hectares, foi o que ocasionou a alta dos preços em 2020. O senador observou que é necessário que a população saiba que a maior parte desta redução corresponde a produtores que quebraram no segmento, devido à baixa remuneração, e que os preços do arroz tem sido historicamente baixos nos últimos anos.

Cinco empreendedores receberam a distinção da Federasul, nas categorias Antes da Porteira (Simbiose Indústrias de Fertilizantes e Insumos Microbiológicos, com o case VirControl, recebido pelo gerente de pesquisas da empresa Artur Soares); Dentro da Porteira (Cooperativa Languiru, com o case Leite Origem, recebido pelo presidente da cooperativa, Darcy Bayer); Depois da Porteira (Cooperativa de Crédito Sicredi Alto Uruguai, case Desenvolvimento do Agronegócio por Meio do Programa Propriedade Sustentável, recebido pela presidente do conselho administrativo da unidade, Angelina Marisa Canodá); Sustentabilidade (Associação dos Fumicultores do Brasil/Afubra, case Curso de Educação Socioambiental Rural, recebido pelo vice-presidente da Afubra, Marco Antonio Dornelles) e  Elas no Agro ( Neiva Wurbel Ebrin, case Mulher Determinada/Horizontona, representada pela filha Ariele Ebrin).

Toda a cerimônia foi conduzida pela presidente da Federasul, Simone Leite.

No total, cinco empreendedores foram premiados pela Federasul

Premiados receberam homenagem durante a Expointer digital. | ROSI BONINSEGNA

Toda a cerimônia foi conduzida pela presidente da Federasul, Simone Leite.

Nereida Vergara

Fonte : Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *