Expointer de cara nova

Fonte: Correio do Povo

 Primeiras credenciais foram entregues ontem a copromotores<br /><b>Crédito: </b>  vinícius roratto

Primeiras credenciais foram entregues ontem a copromotores
Crédito: vinícius roratto

O que ninguém acreditava aconteceu. A 17 dias da abertura dos portões da Expointer, começaram a ser distribuídas ontem as 40 mil credenciais, fato inédito e que evita muito estresse. Até a edição passada, na melhor das hipóteses, os passes de acesso chegavam a expositores e promotores três dias antes da feira. A entrega antecipada era antiga reivindicação dos expositores, que precisam de tempo para repassar os documentos a clientes, funcionários e convidados. Os 200 mil ingressos para o público já estão prontos. Segundo o secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, isso foi possível graças à modificação no gerenciamento da bilheteria e estacionamentos realizada com apoio da Trensub.
Os organizadores apostam na automação para reduzir congestionamentos e evitar uso indevido de credenciais. Haverá 22 cancelas para acesso de veículos e 36 catracas para pedestres integradas a um servidor que armazenará uma foto do usuário quando ele entrar pela primeira vez no parque. Para os carros, o sistema será o dos shoppings. Os passageiros comprarão e pagarão ingressos e tickets em 24 guichês dentro do Assis Brasil, explica Tironi Ortiz, presidente da Imply, empresa responsável pela execução do projeto, que custou R$ 650 mil. Mainardi acredita que o controle garantirá clareza no resultado financeiro da mostra. "Com as modificações, criamos a expectativa de uma melhor receita, que será também para observação e para projetar as mudanças que queremos não só para Expointer, mas para o parque."
Para o presidente da Comissão de Feiras da Farsul, Francisco Schardong, a Expointer arranca com o pé direito. "É uma inovação. Acreditamos que será um sucesso não só para o governo, mas para todos."
A estratégia dos organizadores inclui o estímulo do uso do trem. Além de vender ingressos para a feira nas estações do metrô, técnicos mapearam estacionamentos no Centro de Porto Alegre que podem ser utilizados por passageiros por até R$ 10,00/turno aos finais de semana. No parque, o custo será de R$ 20,00. O uso do Cais do Porto está em negociação.
Na onda de antecipação, o Simers repassou ao governo R$ 1,29 milhão referente à locação de espaços. Até dia 15, serão mais R$ 140,2 mil, somando R$ 1,43 milhão. "Retribuímos o fim de um estresse", disse o presidente Claudio Bier.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *