Expodireto se despede

Exposição chega ao último dia com previsão de bons negócios. Cotrijal divulga hoje mapa de venda

Dia foi de homens na cozinha<br /><b>Crédito: </b> vinícius roratto

Dia foi de homens na cozinha
Crédito: vinícius roratto

A Expodireto Cotrijal termina hoje, em Não-Me-Toque, com chance de negócios de última hora a preços promocionais. Embora acredite que seja difícil bater o resultado do ano passado, o presidente da Cotrijal, Nei Mânica, espera um bom volume de comercialização. Quem deixou as compras para a última hora tem a chance de conseguir descontos atrativos. "Já virou tradição", diz o dirigente na expectativa de uma explosão de pedidos para hoje. Mânica deve apresentar no final da tarde o balanço final de vendas da feira, que inclui a movimentações de todos os agentes financeiros e bancos de fábrica.
Ontem, a movimentação financeira parcial divulgada era de R$ 228,03 milhões, o que inclui apenas o resultado de Banrisul, BRDE e Badesul e as vendas do Pavilhão da Agricultura Familiar. Os três bancos registraram R$ 227,8 milhões em 342 pedidos. O diretor do BRDE, José Hermeto Hoffmann, disse que a percepção não é de retração, devido à movimentação de produtores em busca de financiamentos. "Há um entusiasmo grande na área de irrigação e são realmente operações atrativas, com juro de 6,75%."
No pavilhão da Agricultura Familiar, segundo a supervisora Doriane Miotto, os três primeiros dias faturaram R$ 238,4 mil, 13% mais do que no mesmo período de 2011. Na segunda-feira, primeiro dia da Expodireto 2012, as vendas somaram R$ 40,9 mil contra R$ 43,3 mil de 2011. A reação já veio no segundo dia, quando as vendas chegaram a R$ 96,13 mil. Na quarta-feira, os negócios atingiram R$ 96,1 mil. O pavilhão abriga 146 estandes de 800 famílias de agricultores de 52 municípios.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *