Expodireto mobiliza R$ 1,3 bi em crédito

Expectativa é de que feira estimule principalmente aquisição de máquinas e implementos agrícolas

Nestor Tipa Júnior

nestor.junior@zerohora.com.br

Na carona da boa expectativa com a produção gaúcha de grãos, especialmente da soja, os bancos abriram ainda mais a carteira para financiamentos durante a Expodireto Cotrijal, que será realizada em Não-Me-Toque de 4 a 8 de março. Com previsão de chegar a pelo menos R$ 1,3 bilhão em negócios, a ideia é não deixar faltar dinheiro para os produtores.

A maior expectativa é na compra de máquinas e implementos agrícolas. No entanto, outra aposta são os equipamentos de irrigação, com linhas de crédito para o programa Mais Água, Mais Renda, do governo do Estado.

— Conversamos com os bancos e garantiram que não faltarão recursos. Nossa estimativa é crescer entre 30% e 40% nas vendas este ano em cima dos R$ 1,1 bilhão do ano passado — estima o presidente da Expodireto Cotrijal, Nei Mânica.

Só o Banco do Brasil espera chegar a R$ 500 milhões. Conforme o superintendente da instituição no Estado, Tarcísio Hübner, a projeção é de alta de 20% no volume de negócios na feira:

— O clima e preço estão bons, o que faz o produtor ter a capacidade e a necessidade de realizar investimentos.

O Banrisul quer chegar a pelo menos R$ 150 milhões em negócios na feira. A participação na Expodireto, conforme o diretor de crédito do banco, Guilherme Cassel, faz parte de uma estratégia da instituição em retomar o fôlego no crédito rural.

— Se for preciso investir mais, estamos prontos. O Banrisul trabalha na pré-venda. Estamos preparados para atender toda a demanda possível — salienta Cassel.

Para os negócios com máquinas, os dirigentes das instituições financeiras apostam na procura pela linha do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), com taxa de juros atual de 3%, além do Pronaf Mais Alimentos.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *