Executivo diz que cana pode recuperar pastagens

Fonte:  Globo Rural

Em Mato Grosso do Sul, 600 mil hectares já estão plantados com cana e ainda há espaço para mais lavouras

por Globo Rural On-line

Divulgação/Biosul

Roberto Hollanda Filho, presidente da Biosul, durante o CanaSul 2011: "Já somos o terceiro no setor", diz

O estado de Mato Grosso do Sul já tem uma área total de600 mil hectares plantados com cana-de-açúcar, afirmou Roberto Hollanda Filho, presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul),durante a abertura do CanaSul 2011, que acontece em Dourados (MS) e termina nesta quarta-feira (09/11). Além deste número, Hollanda apontou que o setor gerou, em 2011, 29 mil empregos diretos na região e que os canaviais poderão se expandir sobre pastagens degradadas no estado.

De acordo com o executivo, o estado caminha para ocupar aliderança na cadeia de produção sucroenergética nos próximos anos. "Já somos o terceiro maior empregador do Brasil", afirmou Hollanda, destacando que a economia do estado está se desenvolvendo rapidamente a partir de unidades fabris. "Todos temos consciência dos impactos positivos em cada região, principalmente com o desenvolvimento de projetos sociais e ambientais".
Durante o evento, Hollanda destacou a necessidade de políticas públicas para que a produção de etanol não atravesse crises, como a que está sendo sentida nos últimos anos. “O etanol precisa de um tratamento semelhante dado agasolina, por exemplo. Isso não significa um aumento de preços, mas em medidas que possam contribuir para que o setor cresça fortalecido”, aponta.

Mato Grosso do Sul, tradicionalmente, é uma região dedicada à pecuária de corte, o que provocou o esgotamento de várias regiões (pastagens degradadas). O presidente da Biosul defendeu a plantação de cana-de-açúcar nestas áreas, como uma medida para alavancar os hectares plantados com a matéria-prima do etanol e preservar o meio-ambiente.

"Não existe mais a monocultura. Hoje, nosso setor cresce 86% em cima de pastagens degradadas e as recupera. O estado tem muito espaço para crescer, em qualquer cultura, sem nenhum prejuízo à geração de alimentou ou ao meio-ambiente".
O Canasul 2011 é promovido pela Biosul, Prefeitura de Dourados, Federação da Agricultura e
Pecuária de MS (Famasul)
e o governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur). O evento tem apoio do Sebrae, Banco do Brasil, aEmbrapa Agropecuária Oeste, a Raízen, a Aced, a Usina São Fernando Açúcar e Álcool, a Fecomércio, o Sindicom, a Conapi, o Senai, o Sesi e a Fiems.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *