Etanol, soja e boi sobem na BM&F; milho e café recuam

Os preços das commodities agropecuárias registraram forte variação na BM&FBovespa em fevereiro. Os mercados de etanol, soja e boi gordo registraram ganhos em relação ao mês anterior, enquanto os de milho e café voltaram a amargar perdas.

O etanol foi a mercadoria que mais se valorizou. Na média, os contratos futuros de segunda posição de entrega (normalmente, os mais negociados) subiram 6,2% ante janeiro, para R$ 1.254,8 por metro cúbico, de acordo com levantamento do Valor Data.

Com isso, o preço do biocombustível saltou para o maior nível desde março do ano passado, um reflexo da queda na oferta (devido à entressafra da cana-de-açúcar) e da decisão do governo de elevar, de 20% para 25%, a mistura do álcool na gasolina, a partir de maio. A tendência é que os preços do etanol sigam firmes pelo menos até o início da colheita de cana, em abril.

Em linha com a tendência observada no mercado internacional, a soja subiu 3,02% no mês, para US$ 30,74 por saca. Apesar do início da colheita no Brasil, o mercado seguiu sustentado pelas dificuldades de escoamento da produção e a forte demanda internacional – além das preocupações com o clima no Sul do país e na Argentina. A expectativa é que as cotações percam fôlego em março, com a intensificação da colheita na América do Sul.

Na outra ponta, os preços do café arábica desabaram 8,86%, para US$ 175,19 por saca, a menor média mensal desde maio de 2010. O mercado da commodity continua pressionado pelo excesso de oferta, após uma colheita recorde no Brasil no ano passado, e pela promessa de uma boa safra também em 2013, um ano de baixa produtividade no ciclo bianual da cultura.

A cotação do milho também recuou com força – 6,32% ante a média de janeiro, a R$ 28,17 por saca -, para o menor nível desde junho do ano passado. O mercado continua a devolver os ganhos acumulados no segundo semestre do ano passado, quando a quebra da safra americana impulsionou os preços internacionais e estimulou as exportações brasileiras. Os contratos de boi gordo registraram ligeira alta, de 0,76%, encerrando o mês a R$ 96,37 a arroba.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/3029700/etanol-soja-e-boi-sobem-na-bmf-milho-e-cafe-recuam#ixzz2MZmJaTSq

Fonte: Valor | Gerson Freitas Jr. | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *