ESTIAGEM NO RS – 73 municípios decretam situação de emergência

Em um mês, 73 prefeituras no Estado decretaram situação de emergência por causa da estiagem. A contabilização, feita pela Defesa Civil, traz documentos desde 27 de outubro.

Nesta semana, foram sete: São Nicolau, Guarani das Missões, Senador Salgado Filho, São Valentim, Dezesseis de Novembro, São Gabriel e Viadutos. A lista está disponível no site da Defesa Civil.

Tenente Portela, no Noroeste, foi a primeira do rol a decretar situação de emergência – a mesma atitude já havia sido tomada em março deste ano. Na cidade, a Corsan leva caminhões-pipa com água potável para moradores da área urbana, e a prefeitura enche as caixas d?água de 270 famílias que vivem no interior, com média de 30 mil litros por dia.

E produtores rurais enfrentam problemas para dar água aos animais. Por isso, o Executivo usa retroescavadeiras para abrir bebedouros nas propriedades.

Mais de 70% da produção de milho foi perdida, e há dificuldade para conseguir pastagem para o gado leiteiro. Ainda não se sabe qual será o impacto sobre a soja, carro-chefe do município.

– Riachos estão secando, poços estão diminuindo a vazão. E a perspectiva é muito ruim. Até abril, vamos sofrer com essa escassez – diz o prefeito Clairton Carboni.

Abastecimento

Além de Tenente Portela, a Corsan usa caminhões-pipa para abastecer reservatórios e levar água potável a moradores de outras duas cidades: São Valentim e Barão de Cotegipe, no Norte. São transportados, em média, 700 metros cúbicos por dia, já que, segundo a companhia, os rios e poços que atendem essas comunidades secaram. Conforme a Corsan, não há racionamento. A empresa informou também que "está providenciando novas perfurações de poços e estudos para buscar água em outros mananciais".

Prevendo estiagem severa, a Defesa Civil do Estado buscou agilizar o processo de análise dos decretos de emergência. O site foi remodelado, e as equipes, reforçadas. Todo o processo está sendo feito de forma online, pela rapidez e pela segurança em meio à pandemia. Os 24 reservatórios de água móveis já estão emprestados, e o órgão planeja, se necessário, adquirir mais equipamentos.

Treze cidades já tiveram os decretos homologados pelo governo estadual, e outras cinco (Caiçara, Frederico Westphalen, Seberi, Tenente Portela e Vista Alegre) tiveram os documentos reconhecidos pela União – assim, o governo federal poderá encaminhar recursos a estes municípios. Quinze bacias hidrográficas estão em condição de alerta devido ao baixo nível dos rios.

bibiana.dihl@rdgaucha.com.br

BIBIANA DIHL

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *