Estiagem diminui qualidade do grão

Safra no Estado terá quebra de R$ 5 bilhões em relação ao ano passado

Os efeitos da estiagem na safra da lavoura de grãos farão com que o Rio Grande do Sul tenha déficit de R$ 5 bilhões em relação à safra anterior, segundo levantamento do governo do Estado divulgado ontem. Outro problema da seca é a falta de uniformidade nos grãos de soja plantados no período precoce, que faz com que os agricultores tenham dificuldade na venda.
As dificuldades vividas pelos sojicultores são grandes, mas é o milho que passa pela pior situação. No sexto levantamento, divulgado ontem, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que os gaúchos colherão 3 milhões de toneladas do grão a menos do que em 2011 – redução de 50%. Arroz, soja e feijão também serão prejudicados. O Estado deve chegar a 21,8 milhões de toneladas de grãos – 24% menos do que no ciclo anterior.

Parte da colheita se tornará ração

Para o economista da Federação da Agricultura do Estado, Antônio da Luz, a situação verificada nas próximas semanas deve mostrar números mais próximos da realidade. O superintendente da Conab Glauto Lisboa Melo Junior acredita que o levantamento de safra de março será mais preciso. Para ele, o próximo estudo pode apontar redução na quebra do arroz e soja:
– A chuva de fevereiro permite uma perspectiva de otimismo.
Apesar de as precipitações do último mês reduzirem no momento os efeitos, a melhora nas lavouras foi aparente, explica o presidente do Sindicato Rural de Cruz Alta, Airton Carlos Becker:
– Não sabemos se a chuva será suficiente para surtir efeito.
A média colhida na região foi de cinco a oito sacas por hectare, queda brusca em relação à supersafra de 2011, quando se colheu mais de 50 sacas. Com a perspectiva, a quebra em Cruz Alta deve ser de 70% em relação à média. Becker explica que, na entrega da produção já colhida, parte da carga é rejeitada e encaminhada para ração.

image

Fonte: Zero Hora |   *Com agências LARA ELY* | ESPECIAL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.