Estiagem castiga plantações de caju em propriedades do Ceará

Agricultores registram perdas de mais da metade da safra.
Sindicato dos produtores calcula que a safra deve ser de 40 mil toneladas.

A produção de caju cai ano após ano no Ceará. Um dos maiores problemas é a estiagem que castiga os pomares.

São 470 hectares de cajueiros nas terras do agricultor Evilázio Dantas em Cascavel, na região metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Mas, praticamente não há cajus. Os pés estão todos secos. Este ano, ele perdeu 70% da safra.

“Em épocas boas nós colhemos 205 toneladas. Esse ano, não vamos colher nem 30”, calcula Dantas.

O agricultor Almir Gomes, que mora em Caucaia, perdeu 90% da produção. “Era uma média de 50 caixas naquela época. Agora, diminuiu para cerca de 20 a 30”, diz.

O sindicato dos produtores calcula que a safra deste ano deve ser de 40 mil toneladas, com redução de 11 mil em relação à safra anterior.

Há alguns anos, o estado produzia 170 mil toneladas. A seca, as pragas, os ventos fortes e a grande quantidade de cajueiros antigos contribuíram para a queda. Hoje, dos 350 mil hectares que a cultura ocupa no estado, em 300 mil os pés são velhos e dão menos frutos, segundo o sindicato dos produtores de caju.

“Tem que se pensar em cajueiros mais resistentes, mais adaptados a essa região. A única solução que tem seria a renovação dessas áreas”, diz Walter Gadelha, agrônomo do Sincaju.

A previsão do IBGE para a safra de caju é de mais que o triplo. Mas, segundo os organismos locais do estado, a estimativa está desatualizada.

Wâniffer MonteiroCaucaia – CE

Fonte : Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *