Estados Unidos informam estoques de grãos nesta segunda-feira

USDA divulga também relatório de condições de lavouras

por Globo Rural On-Line

 Shutterstock

Colheita das lavouras de milho e de soja não atingiram 10% da área plantada até a semana passada. Atualização dos números será divulgada na segunda-feira (Foto: Shutterstock)

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulga nesta segunda-feira (30/9) o relatório trimestral de estoques de grãos. Os números são aguardados pelo mercado e devem influenciar na movimentação dos preços na Bolsa de Chicago (CBOT/CME).
No relatório mensal de oferta e demanda, divulgado no início deste mês, o governo dos Estados Unidos estimou os estoques finais da safra velha de soja (2012/2013) do país em 3,41 milhões de toneladas. As reservas americanas de milho foram calculadas em 16,8 milhões. O próximo relatório de oferta e demanda tem divulgação prevista para 11 de outubro.
Nesta sexta-feira (27/9), as cotações de soja na bolsa americana tiveram valorização. O contrato para novembro, o mais curto, fechou a US$ 13,19 por bushel, alta de US$ 0,03. O vencimento março de 2014 fechou a para R$ 12,98 na sexta-feira, valorização de US$ 0,02.
O milho teve queda no último pregão da semana. O contrato para dezembro de 2013, de prazo mais curto, caiu US$ 0,02 e fechou a US$ 4,54 por bushel. O vencimento março de 2014 fechou a US$ 4,66 por bushel, desvalorização de US$ 0,03.
Está prevista também a divulgação do acompanhamento semanal de condições de lavouras, com mais informações sobre o avanço da colheita da safra americana. O trabalho está em fase inicial e até a semana passada não havia atingido 10% das áreas de milho e de soja, índices abaixo das médias registradas na safra passada.
Ainda que haja uma expectativa de quebra da safra dos Estados Unidos em relação ao inicialmente esperado, especialistas acreditam que o trabalho de colheita pode ser um fator de pressão sobre os preços. De outro lado, a demanda pelo produto americano pode pesar. No último relatório semanal de exportações, o USDA reportou negócios com quase 3 milhões de toneladas de soja entre os dias 13 e 19 de setembro.
Enquanto os grãos dos Estados Unidos são retirados das lavouras, começou o plantio no Brasil. Os números da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) com as primeiras estimativas para a safra 2013/2014 está previsto para o dia 9 de outubro.
No caso da soja, a expectativa, pelo menos por enquanto, é de que a produção supere a dos Estados Unidos. Mas em algumas regiões, produtores enfrentam dificuldades. Em Mato Grosso, o tempo seco tem comprometido a entrada das plantadeiras nas lavouras, especialmente no médio norte do estado. “Novamente, clima será o foco nos próximos três a quatro meses, desta vez ma América do Sul”, avalia o consultor Pedro Dejneka, da PHDerivativos.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *